Siga o DCO nas redes sociais

Mais demissão
Gastos com empregados domésticos não podem mais ser abatidos do IR
O governo golpista de Jair Bolsonaro vai acabar com o abatimento dos gastos com empregados domésticos no Imposto de Renda
midia-indoor-wap-celular-tv-emprego-desemprego-carteira-de-trabalho-salario-trabalhador-assinada-formal-registro-previdencia-aposentadoria-operario-economia-indice-1453385742477_1024x768
Mais demissão
Gastos com empregados domésticos não podem mais ser abatidos do IR
O governo golpista de Jair Bolsonaro vai acabar com o abatimento dos gastos com empregados domésticos no Imposto de Renda
Carteiras de trabalho: portal UOL
midia-indoor-wap-celular-tv-emprego-desemprego-carteira-de-trabalho-salario-trabalhador-assinada-formal-registro-previdencia-aposentadoria-operario-economia-indice-1453385742477_1024x768
Carteiras de trabalho: portal UOL

Em 2006, o governo Lula, criou dedução no Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) dos gastos com encargos previdenciários de empregados domésticos.

Agora em 2020, os com os golpistas no poder, os patrões não vão mais poder abater no imposto de renda os gastos com funcionários domésticos.

Com essa medida ocorrerá diversas demissões, pois segundo dados, mais da metade dos empregadores se beneficiava da dedução de IR.

A medida vai jogar diversos funcionários na informalidade, pois aumentará em muito os gastos com esses empregados.

Já no governo Temer foi registrado o menor número de carteiras assinadas desde 2012, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, do IBGE. Analisando esses dados mostra uma tendência para a informalidade com o fim da dedução dos encargos.

Os golpistas estão em uma empreitada para destruir o país, acabar com a carteira assinada, acabar com os empregos formais. Vai jogar a população na mais completa miséria.

Os trabalhadores e suas instituições devem travar uma batalha para derrubar o governo golpista e assassino do povo brasileiro. É uma questão de vida ou morte, pois os golpistas não estão medindo esforços para aniquilar os sindicatos e partidos de esquerda.