Gal Costa contra a censura
Ídolo da MPB, Gal Costa fala sobre a política brasileira e comenta sobre HQ censurada na Bienal do Livro
Gal costa
Gal Costa |

Semana passada Gal Gosta, conceituada cantora da MPB, indagada sobre a conjuntura política brasileira durante uma entrevista sobre seu novo DVD ” A Pele do Futuro”, declarou que estamos entrando numa ditadura e precisamos estar “atentos e fortes”, citação da música de Caetano Veloso “Divino Maravilhoso”.

Gal comete alguns equívocos quando diz que temos uma democracia consolidada. Como ele mesmo nos lembra, acabamos de sair de um período longo e difícil de ditadura. A história política do Brasil enquanto regime republicano é uma história repleta de golpes políticos e marcada pela forte presença dos militares, nossa democracia, se é que de fato existe, é das mais frágeis e mais voláteis. Mas a cantora acerta quando diz que estamos à beira de uma nova ditadura.

O recente acontecimento na Bienal do Livro no Rio de Janeiro envolvendo o prefeito da cidade, Marcelo Crivella e uma HQ da Marvel, onde Crivella mandou censurar a história em quadrinhos por conter um quadrinho onde dois jovens protagonistas se beijavam, lembrou Gal Costa de quando seu disco “India” era vendido em um lacre preto durante o período da ditadura.

Os artistas são os primeiros a serem atingidos pela direita. A campanha da burguesia decadente contra as liberdades é um impedimento para o desenvolvimento artístico. A política de direita brasileira de censura, ataque a liberdade de expressão etc., além do intenso envolvimento das forças armadas na política mostra o quão perto estamos de voltar ao período ditatorial.

Relacionadas