Siga o DCO nas redes sociais

Fux diz que gravações não podem ser destruídas e evidencia crise
FUX
Fux diz que gravações não podem ser destruídas e evidencia crise
FUX

Na última quinta-feira (1), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux determinou que todas as provas obtidas durante a Operação Spoofing fossem preservadas. Essa operação foi a responsável por levar à prisão quatro pessoas acusadas de terem, supostamente, hackeado aparelhos eletrônicos de autoridades do Estado.

A divulgação e a preservação das mensagens hackeadas são de máximo interese da população. Afinal, Paulo Guedes, junto com os demais “hackeados”, são inimigos do povo. Denunciar a farra dos capitalistas e suas conspirações contra o povo é papel fundamental para qualquer partido de esquerda ou qualquer organização democrática.

Mesmo sob apelos para que as provas fossem mantidas, Moro solicitou que as provas fossem destrudas. No entanto, Fux decidiu que as provas fossem todas mantidas.

A disputa em torno das provas dos supostos hackers é mais uma expressão da crise em que se encontra o regime político golpista. Diante da impopularidade de Bolsonaro e da total incerteza de suas ações futuras, a burguesia tem se dividido em cada acontecimento do governo Bolsonaro.

É necessário aproveitar a crise do golpe para derrubar o governo, antes que a burguesia se reunifique e consiga atacar os trabalhadores com toda a sua intensidade. Fora Bolsonaro e todos os golpistas! Liberdade para Lula!