Estátua do fundador islandês
Estátua de Ingólfr Arnarson, o primeiro colono permanente da Islândia e fundador, com seu irmão Hjörleifr Hróðmarsson, de Reykjavík em 874

Por: Redação do Diário Causa Operária

Gunnar Smári Egilsson, jornalista islandês e fundador do Partido Socialista da Islândia, na onda da política de derrubar estatuas, levada a cabo pelos movimentos anti racistas que eclodem pelo mundo, quer ao chão a estátua de Ingólfr Arnarson, o primeiro colono permanente da Islândia e fundador, com seu irmão Hjörleifr Hróðmarsson, de Reykjavík em 874.

Gunnar Smári Egilsson, referindo-se a uma justificativa como a do movimento BLM (Black Lives Matter), afirma que o colono “assassinou” e oprimiu “heróis da liberdade”, como Dufþak e Helga. E assim, o horror de ter comercializado escravos, deve acarretar na substituição da estátua do fundador da Islândia pela de escravos, como Karla ou Vífli.

Send this to a friend