Funcionários municipais de Porto Alegre estão em greve

458183

No terceiro dia da greve dos funcionários públicos municipais de Porto Alegre RS, estão lutando pelo pagamento do décimo terceiro salário de dezembro de 2018 e pelo projeto de lei que acaba com a carreira na prefeitura.

Na terça-feira (26),os municipários começaram a greve, com a paralisação de diversos serviços que são ofertados pela prefeitura da cidade de Porto Alegre. São 14.800 servidores na ativa – além de 15 mil já aposentados, a categoria mais ativa é a dos professores, devido ao diversos ataques promovidos pelos golpistas.

“Estamos buscando a maior paralisação da história da categoria”, afirmou Jonas Tarcísio Reis, membro da direção do Sindicatos dos Municipários de Porto Alegre (Simpa).

O PL 02/19 que tramita na Câmara dos Vereadores de Porto Alegre, esse projeto extingue a progressividade do percentual de regimes, assim como os adicionais por tempo de serviço. Além disso, ela altera os avanços de salário de 5% a cada cinco anos para 3% a cada três anos e muda as regras das Funções Gratificadas (FGs).

A principal mudança é a de incidência de reajustes sobre a base do salário e não mais sobre os adicionais, isso achataria os vencimentos que já não são repostos de acordo com a inflação há dois anos.

Essa situação vem se colocando desde o ano passado, onde os municipários também fizeram uma greve contra um projeto de lei parecido com o 02-19, que se colocou novamente para votação.

Somente uma mobilização nacional vai barrar todos as medidas descabidas que estão sendo colocadas em práticas contra os trabalhadores. Fora Bolsonaro e Todos os Golpistas!