Ataque à cultura
Com salários e benefícios atrasados há meses,os funcionários da Cinemateca anunciaram greve por tempo indeterminado. Os cortes orçamentários ameaçam a existência da Cinemateca.
1591299542543
Cartaz de protesto contra a destruição da Cinemateca. | Reprodução.

Trabalhadores da TV Escola e da Cinemateca Brasileira, localizada na cidade de São Paulo, anunciaram que vão entrar em greve por tempo indeterminado a partir da próxima terça-feira (07).

A Cinemateca sofre com os cortes orçamentários e precarização de sua infraestrutura. Seus funcionários estavam com dois meses de atraso no pagamento dos salários no mês de junho e três meses sem receber os vales refeição e alimentação. Outra greve já havia sido deflagrada para reivindicar a regularização dos salários. Há uma dívida de R$ 450 mil com a empresa que fornece energia elétrica.

Os cortes de recursos ameaçam a existência da Cinemateca e seu acervo, que armazena mais de  250 mil rolos de filmes e mais de um milhão de volumes que documentam a história do cinema brasileiro. Um dos objetivos principais dos golpistas é destruir a cultura e o patrimônio histórico nacionais.

 

 

 

Relacionadas