Fugindo do golpismo do STF, defesa de Lula retira pedido de liberdade para o ex-presidente

gleisi haddad

Da redação – A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), recorreu ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) com pedido para que ele participe do primeiro debate televisivo, na próxima quinta-feira (9), na Band. A informação foi transmitida por Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Fernando Haddad (PT-SP), após visita dos dois ao ex-presidente em Curitiba. Em vídeo, disseram ainda que os advogados de Lula decidiram retirar do Supremo Tribunal Federal (STF) o processo de liberdade de Lula, pois, segundo os mesmos, a questão da elegibilidade pode ser agrupada no recurso pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no tribunal e assim, se o STF decidisse pela inelegibilidade, Lula não poderia concorrer definitivamente.

“A impressão que nos causou, pelas declarações, é que seria usado o pedido de liberdade  para julgar a elegibilidade, o que não constava do pedido”, disse Haddad, que é coordenador do programa de governo e foi lançado como vice na chapa de Lula. 

“Demos a Moro até o dia 15 para que ele apresente as provas contra Lula. Se isso não acontecer vamos registrar a candidatura”, afirmou a presidenta do PT. “Haddad vai ser a voz de Lula”, concluiu.

Veja as declarações dos petistas em Curitiba: