Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Venezuelan opposition leader Juan Guaido, who many nations have recognised as the country's rightful interim ruler, talks to the media outside Generalisimo Francisco de Miranda Airbase
|

Da redação – O golpe fracassou mais uma vez na Venezuela. Juan Guaidó não tem votos nem apoio popular. Seu principal apoiador é um estrangeiro: Donald Trump, presidente dos EUA. No entanto, na manhã desta terça-feira (30) Juan Guaidó lançou uma tentativa de Putsch, reunindo um punhado de militares traidores da pátria para tentar derrubar o governo de Nicolás Maduro. Não deu certo. A direita foi derrotada de novo. Os coxinhas tentaram tomar uma base aérea em Caracas, capital do país, mas foram rechaçados pelas forças de segurança, apesar de estarem fortemente armados. Guaidó também tentou convocar manifestações de rua, mas poucos se prestaram a esse papel miserável. Enquanto isso, uma enorme multidão cercava o Palácio de Miraflores, sede do governo, para defender a manifestar apoio a Nicolás Maduro.

Diante desse quadro, restou para a direita golpista o fracasso e a vergonha de mais uma derrota. Os poucos que aderiram à aventura trataram de fugir. Leopoldo López, que fugiu da prisão domiciliar, correu para a embaixada do Chile. Já a embaixada do Brasil recebeu 25 militares traidores, que resolveram se juntar à campanha imperialista contra seu próprio país. O golpe é a favor dos EUA, que querem roubar o petróleo venezuelano e escravizar o país inteiro, exatamente como estão fazendo no Brasil e outros países da região, humilhando a América Latina. Os traidores pedem asilo político ao governo de Bolsonaro, que também é capacho do imperialismo e pode aceitar o pedido.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas