Frigorífico de Minas Gerais: vazamento de gás amônia coloca em risco trabalhadores e população local

casa de máquinas de amônia - 06-09-2018

No dia 22 de janeiro, em Belo Horizonte, capital mineira, na rua Altino Teixeira, bairro Eymard, Região Nordeste da capital mineira, ocorreu vazamento de amônia, no frigorifico localizado nesta rua. Os trabalhadores tiveram de evacuar a fábrica e, os bombeiros tiveram que evacuar as casas vizinhas à fábrica.
Apesar de um funcionário do frigorífico ter desligado válvula defeituosa, não foi o suficiente para resolver o problema, pois havia risco iminente de explosão e contaminação, portanto, as equipes de bombeiros tiveram que resfriar o local.

Não se sabe ao certo o número de pessoas afetadas. Seis equipes de resgate foram para o local. A pista da marginal do Anel Rodoviário, onde o frigorífico fica localizado, precisou ser interditada no sentido Vitória (ES) para o atendimento da ocorrência.

Os frigoríficos são, de longe, os maiores responsáveis por acidentes no país, resultado das péssimas condições de trabalho, bem como, falta de manutenção de seus maquinários, a contribuição da casa de máquinas, principalmente onde estão os cilindros de amônia.

A amônia traz aos trabalhadores e, a toda a vizinhança nas proximidades da fábrica, riscos irreparáveis, tais como: cegueira, danos aos organismos internos das pessoas, por ressecamento, causando sequelas pelo restante de suas vidas, os efeitos do contato, inalação, etc., podem causar morte.

Porem, os patrões, ávidos por aumentar o lucro de seus frigoríficos não têm nenhuma preocupação com as condições de trabalho e vida de seus funcionários e, neste caso, nem mesmo com os moradores vizinhos.