Menu da Rede

Dia 18, nas ruas contra a PEC 32 e por Fora Bolsonaro

A formação da frente ampla

Freixo não perde tempo e apoia o DEM no Rio de Janeiro

Com a decisão de apoiar o candidato do DEM, o PSOL ingressa definitivamente na política de colaboração de classes com a burguesia e a direita golpista

Freixo retirou sua candidatura para apoiar Paes do DEM – Arquivo.

Redação do DCO

Henrique Áreas

Nem bem começou o segundo turno das eleições municipais, o deputado federal pelo PSOL do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo, anunciou seu apoio e de seu partido ao candidato do DEM, Eduardo Paes. “Muito importante derrotar o Crivella”, afirmou o psolista para justificar a aliança eleitoral com a direita.

A decisão de Freixo não deve impressionar nem pelo fato nem pelo excesso de direitismo. Vejamos uma coisa de cada vez.

Marcelo Freixo é sem dúvida o nome mais significativo do PSOL do ponto de vista eleitoral. Chegando ao segundo turno contra o próprio Crivella nas eleições de 2016, Freixo contou com o apoio da rede Globo, revista Veja e da imprensa golpista em geral. Apresentando um programa direitista e uma carta de “boas intenções” econômicas para a burguesia, Freixo se colocou como o candidato oficial da burguesia no Rio de Janeiro.

Naturalmente, Freixo seria o candidato do PSOL à prefeitura este ano. Não foi o que aconteceu. Marcelo Freixo retirou a candidatura e o partido lançou Renata Souza, nome desconhecido. Na prática, a decisão de Freixo significou a abdicação do PSOL da disputa da eleição. Na época, este Diário denunciou que o que estava por trás da decisão era um acordo de Freixo com a direita em torno da candidatura de Eduardo Paes. O que os une é que ambos são candidatos da frente ampla que está sendo costurada pela direita tradicional, sendo Paes, o nome preferido da burguesia.

Na época, esse fato ficava escondido por trás das justificativas de Freixo de que não havia “unidade em torno da esquerda”. A rápida decisão de apoiar o DEM no segundo turno desnudou sua verdadeira política desde o início da eleição. Freixo, que não se moveu na campanha da candidata do PSOL, correu para declarar seu apoio ao candidato do DEM.

A rede Globo, ou seja, a ala mais tradicional da direita golpista, só podia ter um candidato. Freixo abriu mão para que Paes fosse esse representante, agora ele apoia Paes, com a desculpa de derrotar o bolsonarista Crivella.

Apoio ao DEM: PSOL se alia à direita

O PSOL é uma dissidência do PT de 2004. Parlamentares petistas saíram do partido com o discurso de que era preciso formar um novo partido, em defesa do “socialismo com liberdade”, afirmando que levariam adiante uma política diferente da levada pelo PT no governo, ou seja, reformista e de conciliação com a burguesia. A colaboração de classes era um dos carros-chefes do discurso da política do PSOL contra o PT, embora os próprios fundadores do PSOL estiveram comprometidos com essa política do PT durante as décadas anteriores e inclusive durante os primeiros momentos do governo Lula.

Na realidade, o discurso dos dissidentes do PT que formaram o PSOL não passava de mera propaganda eleitoral para procurar morder parte do eleitorado de classe média esquerdista descontente com o PT.

Com o passar dos anos, o PSOL foi revelando aquilo que desde o início já havia ficado claro, tornando uma ala de classe média esquerdista daquilo que era o PT. Não convém aqui contar toda a história do PSOL como uma versão ainda mais pequeno-burguesa do que é o PT, mas a experiência com as eleições atuais pode ser considerada definitiva.

O apoio de Marcelo Freixo a um candidato do DEM é o ingresso definitivo do partido não apenas em uma política de conciliação de classes, mas numa política direitista. Ou seja, não se trata de qualquer aliança com a burguesia, mas de uma aliança com seus setores mais direitistas. Tudo isso, em pleno golpe de Estado.

Para os que se confundem com a histeria eleitoral, que leva a uma espécie de vale tudo político, é preciso explicar o óbvio: o DEM não é um partido progressista, não é um partido anti-bolsonarista. O DEM é o partido da ditadura militar, partido dos latifundiários e assassinos do povo. O DEM é um dos principais responsáveis pela ascensão do bolsonarismo. Este é o partido pelo qual Marcelo Freixo correu para declarar apoio.

A esquerda pequeno-burguesa, manipulada pela direita, está se colocando a reboque desta em nome de uma luta contra o bolsonarismo. Mas essa luta não tem valor nenhum na eleição. Na realidade, em nome dessa suposta luta contra Bolsonaro, a direita tradicional sai vitoriosa e fortalecida nas eleições e por outro lado, o bolsonarismo continua crescendo de um ponto de vista geral. As eleições não são capazes de conter a extrema-direita.

O PSOL ingressa na política de conciliação de classes. Essa é a política de frente ampla cuja principal função é colocar a esquerda a reboque da direita golpista. Marcelo Freixo é o principal defensor dessa política entre a esquerda, junto com Boulos, Flávio Dinno e Fernando Haddad.

O PSOL se revela o partido da conciliação com os golpistas. A eleição no Rio de Janeiro, com o apoio a Paes, e em São Paulo, com o apoio recebido por Boulos pela imprensa golpista, mostram que o PSOL é a esquerda de confiança da burguesia para levar adiante sua política golpista. Para garantir a continuidade do golpe, a direita quer uma esquerda domesticada e sem base popular, o PSOL se apresenta como o partido ideal para esse golpe.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.