Siga o DCO nas redes sociais

Venezuela
Fracassado Guaidó agora é autoproclamado presidente da Assembleia
Depois de se autoproclamar presidente, Guaidó agora se autoproclama presidente da Assembleia Nacional da Venezuela. 
callate-y-sientate-el-bochornoso-momento-en-que-luis-parra-sigue-ordenes-de-dos-representantes-del-psuv
Venezuela
Fracassado Guaidó agora é autoproclamado presidente da Assembleia
Depois de se autoproclamar presidente, Guaidó agora se autoproclama presidente da Assembleia Nacional da Venezuela. 
Foto: El Nacional
callate-y-sientate-el-bochornoso-momento-en-que-luis-parra-sigue-ordenes-de-dos-representantes-del-psuv
Foto: El Nacional

O deputado golpista Juan Guaidó, que se autoproclamou presidente da Venezuela em janeiro do ano passado, perdeu o posto de presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, após ficar desmoralizado pelas sucessivas tentativas falhadas de golpe de estado contra o governo legítimo de Nicolás Maduro.

Guaidó perdeu o posto de presidente do órgão para o também direitista e membro da oposição Luis Parra, com a ajuda de votos dos partidos aliados ao governo bolivariano.

No momento de sua derrota, o agora ex-presidente da assembleia (E novo autoproclamado presidente), deu um show na tentativa de criar a ilusão de que houve um golpe contra ele na votação para o novo presidente do órgão legislativo, com direito a tentativa de invasão da assembleia pulando o muro.

Se trata de mais uma derrota para Guaidó e para todo o bloco golpista, que apesar de ainda contar com um setor bem direitista e opositor ao governo como presidente da Assembleia Nacional Venezuelana, tem de recomeçar do zero uma nova tentativa de golpe de estado no país caribenho, caso a alternativa seja um golpe através do novo eleito.

Guaidó acaba por sair totalmente enfraquecido, pois não conseguiu corresponder aos planos do imperialismo para acabar com o governo bolivariano. Ainda assim, os países imperialistas e os governos capachos de países oprimidos (caso do Brasil) não aceitaram a nova eleição, argumentando que não houve quorum para a votação na assembleia. Na realidade houve quorum, pois houve pelo menos 150 deputados dentro da casa no momento da votação, que é o necessário para eleger o novo presidente.

No entanto, não se deve ter falsas esperanças sobre o caráter do novo presidente da Assembleia Nacional Venezuelana. O órgão é comandado pela oposição golpista do país, a mesma que se juntou ao lado de Guaidó nas tentativas de golpe de estado, mas que agora procura um novo líder por Guaidó ter fracassado na tentativa de retirar Maduro do governo.