Internacionalismo
Uma grande mobilização popular tomou conta das ruas de Buenos Aires para rechaçar o golpe na Bolívia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
EJG9BShX0AEBvUF
Foto: Edgardo Esteban/Telesur |

Da redação – Milhares de argentinos saíram a marchar nas ruas de Buenos Aires na tarde desta segunda-feira (11) em solidariedade ao povo boliviano e para denunciar o golpe militar dado ontem no país vizinho contra o presidente Evo Morales.

A marcha acontece na Avenida de Maio e tem direção para a embaixada da Bolívia na Argentina e a sede do Ministério de Relações Exteriores.

O governo do presidente coxinha Mauricio Macri (que perdeu as eleições e será substituído pelo opositor Alberto Fernández) não reconheceu o golpe na Bolívia como um golpe, o que abriu uma crise em sua base aliada. A União Cívica Radical condenou o golpe e cobrou dos macristas a mesma posição. Logicamente, Macri não fará nada a respeito, uma vez que seu governo fracassado é um dos pilares do golpismo, da direita e do imperialismo na América Latina.

Assim como os argentinos – vizinhos da Bolívia e que têm 350 mil bolivianos vivendo em seu território -, é preciso que a esquerda em toda a América Latina se mobilize para denunciar e combater o golpe contra Evo Morales. Hoje, às 17h30, haverá um ato na embaixada da Bolívia em Brasília convocado pelo movimento popular da capital, e nos próximos dias deverá haver outras manifestações pelo Brasil.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas