Fora imperialismo da Venezuela
“‘Ratificamos nossa profunda lealdade e compromisso com nosso comandante em chefe Nicolás Maduro”
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Caracas (Venezuela), 05 de Marzo del 2014. El Canciller del Ecuador, Ricardo Patiño, participó en los actos de conmemoración de la muerte del Comandante Hugo Chávez Frías. Foto: Xavier Granja Cedeño / Cancilleria Ecuador
Exército venezuelano em parada militar. Foto: Cancillería del Ecuador |
Caracas, 27 de março (Prensa Latina) A Força Armada Nacional Bolivariana (FANB) ratificou hoje a lealdade ao presidente Nicolás Maduro diante do ataque dos Estados Unidos por meio de falsas acusações e novos planos para gerar violência na Venezuela.
‘Ratificamos nossa profunda lealdade e compromisso com nosso comandante em chefe Nicolás Maduro (…), mantendo nossos joelhos no chão diante dos ataques imperiais promovidos pelo governo Donald Trump contra o povo da Venezuela e suas instituições democráticas’, disse o chefe da Comando Operacional Estratégico, Remigio Ceballos.

O alto comando militar também enfatizou seu apoio ao ministro da Defesa Vladimir Padrino, também visando os ataques de Washington.

Em uma declaração oficial, o governo repudiou as acusações de supostos crimes de narcotráfico apresentados pelo procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, contra o presidente venezuelano, além da oferta de uma recompensa de US $ 15 milhões por qualquer informação que levasse à sua prisão. pegar.

‘A FANB, em seu caráter patriótico e anti-imperialista, rejeita fortemente as declarações desesperadas e desprezíveis feitas pelo Departamento de Justiça dos EUA contra o presidente Nicolás Maduro e outros líderes da Revolução Bolivariana’, enfatizou o ministro. Padrinho na rede social Twitter.

Em comunicado oficial divulgado ontem, o Ministério das Relações Exteriores da Venezuela declarou que ‘o governo Donald Trump está novamente atacando o povo da Venezuela e suas instituições democráticas, usando uma nova forma de golpe de estado’, em meio à ameaça da pandemia do Covid-19.

Diante desse cenário, Maduro pediu na quinta-feira a todos os componentes da FANB que permaneçam em alerta por possíveis atos terroristas organizados pela extrema direita nacional, com a cumplicidade das autoridades de Washington, segundo denúncias do executivo bolivariano.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas