Fascismo avança
O envio da Força Nacional enviada por Jair Bolsoanro para atacar o MST e as organizações dos trabalhadores é o melhor exemplo do fascismo em prática e deve ser combatido
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
força nacional
Força Nacional é uma organização fascista e serve para esmagar as organizações dos trabalhadores | Imagem: reprodução

O envio da Força Nacional de Segurança Pública pelo governo do fascista Jair Bolsonaro a pedido do pistoleiro e latifundiário, secretário de assuntos fundiário Luiz Antônio Nabhan Garcia, para invadir os assentamentos da reforma agrária nos municípios de Prado e Mucuri, no Extremo Sul da Bahia, é um exemplo de aplicação do fascismo na prática.

O presidente ilegítimo Jair Bolsonaro é um fascista e está colocando em prática o fascismo contra a população. No caso dos assentamentos da Bahia fica evidente o que é o fascismo e para que está sendo utilizado. O fascismo, mais do que racismo e intolerância, é o esmagamento dos trabalhadores e suas organizações. Isso para que a extrema direita consiga colocar em prática seus planos de ataque aos trabalhadores.

Pela primeira vez, a Força Nacional foi utilizada abertamente para combater um movimento social, o MST, e outras maneiras dos trabalhadores se organizarem, como associações e cooperativas.

Nabhan que foi até a cidade de Prado para organizar pessoalmente os ataques contra os assentamentos através da Força Nacional declarou diversas vezes ser contra a organização dos trabalhadores, como o MST e associações dentro dos assentamentos, incluindo a associação dos produtores do assentamento Rosa do Prado, que sofreu “reintegração” de posse ilegal e foi retirada a bandeira do MST e destruída toda sua fachada porque tinha frases de apoio a reforma agrária e pelo direito dos trabalhadores do campo. Isso é o fascismo!

A Força Nacional é composta por elementos da elite da polícia militar e civil dos Estados, ou seja, os elementos da elite das forças de repressão são mais ligados ao estado burguês e a direita fascista. As forças policiais possuem uma seleção dos membros mais direitistas, violentos e contra o povo, sendo os mais destacados sendo enviados para compor a Força Nacional.

Uma das medidas que estão sendo tomadas pela Força Nacional e pelo INCRA bolsonarista é a retirada de todas as bandeiras do MST das áreas do assentamento, perseguição de lideranças dos trabalhadores sem-terra, como representantes de associações, cooperativas, escolas e do próprio MST.

É uma clara tentativa de acabar com qualquer tipo de organização dos trabalhadores e impor uma ditadura da direita bolsonarista contra os trabalhadores. Isso porque sem suas organizações os trabalhadores ficam a mercê da violência e dos ataques da direita.

Nesse sentido não há como fazer há como fazer acordos com o INCRA nas mãos do Bolsonaro, nem muito menos com os fascistas da Força Nacional. Deixar a Força Nacional entrar nos assentamentos é um tiro no pé porque vão criar um clima de terror dentro das áreas e perseguir os trabalhadores que fazem parte das organizações dos trabalhadores do assentamento Jaci Rocha e Rosa do Prado e inserindo elementos da extrema direita que não tem nenhuma relação com a luta pela terra, ligado a políticos e latifundiários da região para acabar com os assentamentos.

Por isso a Força Nacional somente vai sair da região quando os interesses dos bolsonaristas estiverem garantidos em detrimento dos assentados. É preciso criar um grande movimento entre as organizações da esquerda, sindicatos, indígenas, quilombolas e outros movimentos sociais para expulsar a Força Nacional. Manifestações, paralisações, trancamento de rodovias e novas ocupações para pressionar a saída da Força Nacional dos assentamentos e expulsar o elemento que permite a ofensiva da extrema direita que é o presidente fascista Jair Bolsonaro.

Fora Força Nacional dos assentamentos!

Fora Bolsonaro e todos os golpistas!

Reforma agrária sob controle dos trabalhadores!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas
Sobre o Autor
Publicidade
Últimas
Publicidade
Mais lidas hoje

Nenhum dado até agora.