Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
simpacapa
|

Da redação – Nesta segunda-feira, dia 22 de agosto, os trabalhadores da rede municipal de Porto Alegre, capital do Rio Grande Sul, realizaram um ato no Paço Municipal, em frente a prefeitura da cidade. O ato, intitulado “Porto Alegre pelo diálogo”, ocorreu pela manha sob chuva e frio e reunião centenas de trabalhadores que estão mobilizados contra os ataques do Prefeito tucano Nelson Marchezan Junior.

O principal objetivo do ato é pressionar o governo da cidade a abrir a mesa de negociações com os trabalhadores para discutir a Data Base de 2018 da categoria, lembrando que, os funcionários públicos de diversas categorias, municipários, sindicalistas, já tiveram que partir para ocupação da prefeitura e câmara da cidade para chamar atenção da situação calamitosa que vivem nas mãos dos tucanos. A data de hoje era o prazo final estabelecido entre o Sindicato da categoria (SIMPA), a Procuradoria Geral do Município (PGM) e a justiça para que a prefeitura abrisse a mesa de negociações com os municipários, prazo esse que foi decidido em reunião no último dia 13 de agosto.

Apesar dos esforços da categoria dos municipários, de ex-prefeitos da cidade e da comunidade porto alegrense em geral, o prefeito tucano se nega a dialogar com os trabalhadores e vem atacando duramente todos seus direitos. Além disso, o prefeito, aliado com a imprensa golpista local capitaneada pelo jornal Zero Hora, tenta criminalizar a greve dos municipários com diversas declarações caluniosas. O prefeito Nelson Marchezan Junior é intimamente ligado ao movimento direitista MBL e é um legítimo representante do Golpe de Estado na cidade, visto que leva adiante um programa neoliberal de ataques aos direitos dos trabalhadores e as condições de vida da população.

O ato desta manhã contou com a presença de varias personalidades políticas locais, alunos e professores das escolas municipais da cidade e movimentos sociais de bairros que também vem sofrendo na mão do “prefeito playboy” que só tem olhos para os bancos e os capitalistas. Foi entregue uma carta assinada pelas entidades e personalidades que apoiam os municipários intimando a prefeitura a estabelecer dialogo e manter minimamente a democracia em Porto Alegre.

Hoje a greve dos municipários de Porto Alegre completou 23 dias em defesa da reposição salarial da categoria e do fim dos ataques aos serviços públicos da cidade que, em geral, afetam principalmente a população mais pobre. Amanhã, 23 de agosto, a partir das 14 horas o Simpa realizará uma nova assembléia geral dos municipários que irá ocorrer no espaço Casa do Gaúcho.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas