Ataque imperialista
Após ataque dos Estados Unidos a uma posição do exército sírio, nesta segunda-feira (17), sírios tomam as ruas e protestam em Al-Qamishli e Al-Hasaka.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
A crowd in central Damascus waves flags and portraits in support of President Bashar Assad on Monday, two days after the U.S., Britain and France carried out airstrikes. The photo was released by the official Syrian news agency SANA.
Sírios protestam contra ataque dos EUA | Créditos: Reprodução

Após ataque dos Estados Unidos a uma posição do exército sírio, nesta segunda-feira (17), sírios tomam as ruas e protestam em Al-Qamishli e Al-Hasaka. A agressão foi realizada através de aviões de guerra dos EUA, os quais lançaram ataques aéreos contra um posto de controle do exército sírio na cidade de Al-Qamishli, localizada na província de Al-Hasaka, no nordeste do país. A ação imperialista resultou na morte de um soldado, ferindo outros dois.

Furiosos com a agressão imperialista, na terça-feira (18), moradores de Al-Qamishli e Al-Hasaka saíram às ruas para condenar mais uma investida covarde do governo estadunidense. Além de queimarem a bandeira estadunidense, os manifestantes agitaram bandeiras sírias e gritaram exigindo, em uníssono, a retirada das tropas estadunidenses de seu país. Ademais, os manifestantes descreveram o ataque aéreo contra as posições do Exército Sírio como uma agressão e um crime.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas