Fora Covas! Prefeito coxinha de SP continua perseguição a grevistas ilegalmente

Covas

Da redação – No final do mês de fevereiro, o prefeito da capital paulista, Bruno Covas, substituto do atual governador do Estado de São Paulo, cortou pontos dos dias que os servidores, em greve, não foram trabalhar.

Uma ação totalmente ilegal, pois no Brasil vigora, na constituição, o direito de greve.

Nem mesmo a justiça, que está passando por cima de todas os direitos, declarou a greve como abusiva.

Mesmo assim, os servidores mantém-se firmemente em greve, contra a ditadura do PSDB e os ataques dos golpistas, que querem roubar a previdência dos trabalhadores municipais de São Paulo.