salvador2
|

O gigantesco repúdio a Bolsonaro e ao golpe de Estado ficou mais uma vez demonstrado nas manifestações da educação realizadas na última semana. Os atos reuniram milhares de pessoas em todo o Brasil e, apesar da política capituladora da esquerda pequeno-burguesa, as mobilizações tinham um conteúdo político claro, ou seja, contra o governo ilegítimo de Bolsonaro e todos os golpistas. A palavra de ordem “Fora Bolsonaro” foi gritada por milhares de pessoas em todos os cantos do país.

O repúdio a Bolsonaro e ao golpe não é algo novo. No carnaval, por exemplo, o povo saiu às ruas e mandou o presidente ilegítimo para aquele lugar, ao mesmo tempo o apoio ao ex-presidente Lula, preso político dos golpistas, foi massivo.

Vale lembrar que como esse jornal já havia denunciado, Bolsonaro nunca teve apoio popular, seu governo é fruto da fraude eleitoral. Bolsonaro só foi eleito por conta da prisão política do ex-presidente Lula e de sua exclusão arbitrária das eleições.

O governo golpista encontra-se agora em um crise total. A direita golpista, todavia, procura manipular o descontentamento popular a Bolsonaro a favor de seus interesses, busca dar uma saída por cima, substituindo Bolsonaro por outro golpistas.

Nesse sentido, é preciso que a classe trabalhadora, as organizações e movimentos populares intervenham na crise política do golpe e aponte uma perspectiva à esquerda. É preciso vincular a luta pela queda de Bolsonaro à luta pela liberdade de Lula e à exigência de novas eleições gerais, com a participação do ex-presidente. Fora Bolsonaro! Eleições Gerais! Liberdade para Lula! Lula candidato!

 

Relacionadas