Fora Bolsonaro: no dia de luta do povo negro, comitê realiza atividade em Campinas

camp 5

Nesta última terça feira dia 20 de novembro, dia em que se comemora o dia da luta do povo negro, foram realizadas inúmeras manifestações por todo o país, com destaque para Campinas onde o comitê de luta contra o golpe interviu distribuindo materiais incluindo o jornal A Luta Contra o Golpe.

O ato aconteceu na parte da tarde no centro de Campina, e assim como em muitas outras cidades teve a participação do comitê de luta contra o golpe local que destruiu cartazes e adesivos da campanha “Fora Bolsos e Todos os Golpistas”, e junto a estas matérias entregaram também o jornal “A Luta Contra o Golpe”, o jornal dos comitês de luta contra o golpe.

O dia da luta do povo negro é em homenagem a um dos maiores defensores e líderes da luta pela libertação do povo negro, Zumbi do Palmares, que morreu no dia 20 de novembro de 1698. Zumbi era um líder militar, e levou adiante em sua época a ideia ainda atual de autodefesa, colocou em prática com o quilombo dos Palmares um sistema de autodefesa, muito bem organizado, justamente o que os comitês de luta contra o golpe fazem hoje em dia.

É de extrema importância nesta atual conjuntura política, a organização de grupos tanto para a auto defesa quanto para agrupar e organizar os setores de vanguarda da classe operária, na luta contra o golpe e o governo golpista de Bolsonaro.

A segurança e sobrevivência da classe operária que em sua maioria é negra, não será feita por meio dos aparatos do estados, pois estes servem única e exclusivamente para a repressão, a única coisa que garante a sobrevivência da classe operária é ela mesma e suas organizações.

Por isso é necessário fortalecer os comitês de luta contra o golpe em todos os locais de ação, como faculdades, escola, locais de trabalho e outros. Precisamos fortalecer e aumentar cada vez mais as organizações de defesa da classe operária, para assim organizar e fortalecer a luta contra o golpe e o avanço da extrema direita fascista no Brasil.