Fora Bolsonaro: golpista exige auditoria para colocar o povo na miséria

PoderIdeias-JairBolsonaro-Bolsonaro-Almoco-Paiantella-Poder360-08mai2018-FotoSergioLima

Após participar do aniversário da Brigada Infantaria Paraquedista, Bolsonaro marchou com os militares no Rio de Janeiro. Depois, em entrevista declarou que não pretende acabar com os projetos sociais e sim passar por auditorias. “Logicamente, ninguém será irresponsável a ponto de acabar com qualquer programa social, mas todos serão submetidos a auditoria para que aqueles que podem trabalhar entrem no mercado de trabalho e não fiquem dependendo do Estado a vida toda”, disse Bolsonaro.

Esta é mais uma forma mascarada que Jair encontrou para acabar os programas sociais, usando declarações demagógicas para aparentar uma competência. A bandeira que Bolsonaro levantou todo esse tempo foi a da anti-corrupção mas bastou ele “vencer” as eleições para indicar ministros envolvidos em investigações por corrupção. Como no caso da indicação do futuro ministro da Saúde Luiz Mandetta  que está sendo investigado por tráfico de influência e caixa 2.

Jair Bolsonaro nada mais é do que a continuação do governo golpista de Michel Temer. E a política do futuro governo será a de fazer com que o Brasil entre novamente no mapa da fome. As pessoas já estão sem dinheiro para comprar, a inflação sobe e o desemprego é cada vez maior.

Bolsonaro é a expressão viva da fraude e sua política comandada pelo imperialismo fará com que o Brasil volte ao mapa da fome. Com o argumento de que  não “queremos nenhum brasileiro dependendo do estado”. Os golpistas vão acabar com os programas sociais criados no governo Lula (PT). Esses projetos foi o que até agora um mínimo de dignidade para o povo mais pobre.