Fora Bolsonaro é a tendência fundamental do movimento real da luta contra o golpe
fora-bolsonaro-tempo-de-noticia-not6057
Fora Bolsonaro é a tendência fundamental do movimento real da luta contra o golpe
fora-bolsonaro-tempo-de-noticia-not6057

Quando o PCO levantou o Fora Bolsonaro depois das eleições, era com base em uma previsão de que o governo iria rapidamente se deteriorar pois foi resultado de uma farsa. Mas como foi comprovado na última quarta-feira, a expressão passou a ser uma palavra de ordem de toda população que enxerga no fim do governo farsante a única forma de acabar com a ofensiva golpista contra os direitos da classe trabalhadora.

As manifestações acertaram em cheio o governo golpista, que já estava muito debilitado devido às contradições internas e falta de apoio na população. Agora, a tarefa que está colocada para a esquerda e para os setores oposicionistas é a derrubada do governo Bolsonaro nas ruas, através de um movimento popular.

O governo de Bolsonaro não é somente uma farsa resultante da manipulação das eleições por parte da burguesia, principalmente com a prisão de Lula, mas é também um governo de destruição nacional e uma ameaça a todos os direitos de organização e liberdade de expressão do povo brasileiro, portanto não pode haver qualquer tipo de conciliação ou acordo, ele deve ser derrubado.

Mas mesmo diante de toda a mobilização dos trabalhadores, setores da esquerda ainda evitam discutir abertamente a derrubada dos golpistas, usando desculpas como a de que se cair Bolsonaro entrará Mourão. Trata-se de um argumento fajuto, pois se o povo atingir com êxito a derrubada de Bolsonaro, o que realmente entrará no lugar será uma gigantesca instabilidade com a qual a burguesia terá que lidar.

Portanto, com a palavra de ordem de Fora Bolsonaro, deve ser levantada juntamente a palavra de ordem por Eleições Gerais, nada de Mourão, como articulam setores da esquerda pequeno-burguesa. O resultado das eleições está sendo questionado nas ruas com uma enorme parcela da população, justamente pela grande mentira que foi, e devem ser chamadas novas eleições gerais, inclusive para o parlamento tomado de golpistas.

Uma vez que forem chamadas as eleições, é necessário que concorra como candidato, aquele que foi impedido de concorrer nas de 2018, Lula. Sendo assim deve ser levantada a terceira palavra de ordem, que também já ganhou as rua, a de Liberdade para Lula.

De acordo com a situação política, é um programa democrático que dá conta do problema atual, acaba de vez com a farsa golpistas das últimas eleições e deixa o povo realmente escolher o seus representantes. É preciso levar essas reivindicações para as ruas e agrupar todos os setores descontentes da população pelo fim do governo e por novas eleições com Lula candidato.