Fora Bolsonaro: comitês de luta contra o golpe tomaram às ruas de São Paulo nesse domingo

43913991_256585285029714_9177036980847762908_n

Da redação – Os comitês de luta contra o golpe realizaram diversas atividades contra Bolsonaro e os golpistas, pela liberdade de Lula e fazendo campanha pela 2ª Conferência Nacional de Luta Contra o Golpe e o Fascismo, que ocorrerá nos dias 8 e 9 de Dezembro.

A campanha contra Bolsonaro é fundamental para levar adiante a política de luta contra o golpe na etapa atual. Por isso, os comitês foram para os locais de grande aglomeração onde os militantes atuam e em pontos centrais das cidades. Ocorreram diversas atividades ao longo deste final de semana.

Na cidade de São Paulo, os comitês realizaram atividades em todos os dias do final de semana, com atividades com mais dezenas de pessoas nas ruas, entregando panfleto e colando cartazes.

No Sábado, os militantes foram para a Zona Leste, no Arena Corinthians, o “Itaquerão”, ao final do jogo do “timão” contra o São Paulo. Na saída do jogo, os comitês de luta distribuíram panfletos para as dezenas de milhares de pessoas que estavam saindo do estádio.

A atividade realizada no estádio do “time do Lula”, um dos mais populares do Brasil, de igual para igual com o Flamengo do Rio de Janeiro, foi bem recebida.

Muitas pessoas reagiram ao grito de “Fora Bolsonaro” e “Lula Livre”. Outras, demonstrando a polarização política e a consciência política das torcidas organizadas, gritaram “Democracia Corinthiana contra o Golpe”.

No final, o grupo de militantes se separou. Um ficou panfletando com a grande massa de pessoas descendo a ladeira para ir ao metrô ou ao ponto de ônibus, e os outros foram para dentro da estação de metrô, panfletar dentro dos vagões e das plataformas, apesar da repressão dos seguranças.

Em domingo, os militantes do comitê de luta contra o golpe de Vargem Grande, do extremo sul de São Paulo, realizaram uma atividade de panfletagem e colagem de cartaz no bairro, um dos mais populares da cidade de São Paulo, que aglomera um grande número de trabalhadores e operários.

A atividade aconteceu na feira e nas principais ruas do bairro da Zona Sul. Ficou evidente o apoio da população ao ex-presidente Lula e o repúdio ao golpe de estado e Jair Bolsonaro. Fato que explicita a fraude eleitoral, pois em um dos bairros mais populosos da cidade, onde Bolsonaro teria ganho milhões de votos, o político golpista é totalmente repudiado.

Sem falar que o principal candidato da população de Vargem Grande era Lula, que foi proibido de participar das eleições por conta da justiça golpista e dos militares, que estão impondo uma ditadura política no país.

As atividades nas ruas revelam que não é o momento de ter medo da extrema-direita, mas na hora de sair nas ruas e mobilizar o povo contra o golpe e reverter as relação de forças. Pois a população apoia a luta contra o golpe.

Inclusive, os comitês, no domingo, foram na Avenida Paulista, no centro de São Paulo. Lá também a atividade foi bem recebida. Dezenas de militantes da luta contra o golpe foram para as ruas e fizeram uma intensa campanha contra o golpe e Bolsonaro.

Além disso, foram realizadas atividades em diversas outras cidades do país, no interior de São Paulo, e nas regiões Sul, Sudeste, Nordeste, em Brasília e assim por diante.

Veja as fotos: