Fora Bolsonaro: colocado no poder pela fraude, Bolsonaro já inicia as alianças com os principais golpistas

sergio_moro67

Sérgio Moro, o Mussolini de Maringá, também reconhecido como “pau mandado da CIA”, acabou de receber nesta quinta-feira (1º) a “justa paga” pelos valiosos serviços prestados ao golpe que está destruindo o país e nos reduzindo novamente a uma colônia de escravos: o juizeco será alçado da primeira instância da Justiça Federal para a função de todo poderoso do Ministério da Justiça e da Segurança Pública.

É bom lembrar a extensa lista de ações golpistas do novo Ministro da Justiça, em sua verdadeira cruzada para tirar o direito do povo brasileiro de votar em Lula:

  • Moro condenou Lula sem provas por uma reforma no triplex do Guarujá, reforma esta que depois descobriu-se nem ter existido;
  • Obstruiu o acesso dos advogados de Lula ao apartamento, com o objetivo claro de impedir que a farsa fosse descoberta;
  • Baseou a condenação do ex-presidente em delações obtidas por meio de prisões completamente ilegais e arbitrárias, usadas como meio de tortura e coação psicológica;
  • Grampeou de forma mafiosa os telefones do Palácio do Planalto e depois vazou as gravações para a Globo usá-las a seu modo, gerando uma falsa comoção nacional que acabou por impedir Lula de ser Ministro da Casa Civil da Presidenta Dilma;
  • Tentou prender Lula por meio de uma condução coercitiva completamente arbitrária, que somente não chegou ao objetivo por falta de articulação com a Aeronáutica;
  • E ainda sem condenação definitiva, ao final do processo emitiu mandado de prisão contra lula, ou seja, sem nem existir pena a ser cumprida, e isto já sem poderes, pois, após a sentença, o único poder que lhe caiba era o de enviar o processo para a Vara de Execuções Criminais;
  • E por fim, mesmo de férias, não permitiu que o Habeas Corpus que favorecia o ex-presidente fosse cumprido, e isto sem também poder (competência) sobre aquele processo;

Em resumo, Moro fez tudo o que podia – e certamente o que não podia fazer de jeito nenhum – para entregar a “encomenda” golpista: impedir que estas eleições tivessem Lula como um de seus candidatos, já que, em um pleito minimamente democrático toda a burguesia sabia que seria quase impossível de impedir Lula de chegar novamente à Presidência da República.

Nem Bolsonaro nem qualquer outro golpista teria qualquer chance de legitimar o golpe por meio das eleições se disputasse com Lula. Mesmo preso, sem poder se comunicar com a população e sendo alvo de uma campanha difamatória feroz, Lula era disparado o mais popular e querido candidato ao cargo máximo do governo federal.

E Moro, como pivô central desta enorme operação golpista, agora recebe como prêmio ter nas suas mãos sujas um imenso poder sobre o aparato judiciário e policial brasileiro. Um verdadeiro agente da CIA infiltrado na cabeça do sistema de repressão nacional.

Moro terá amplos poderes para cumprir sua tarefa: ser a face jurídica da equipe que certamente irá atacar violentamente as organizações legítimas de esquerda, como o PT, MST e a CUT, não se descartando a criminalização dos movimentos populares e operários, alterando-se a legislação, ou simplesmente fechando o regime, por meio do já anunciado “auto-golpe”.

O golpista Sérgio Moro fará parte de uma verdadeiramente sinistra, que conta com políticos vinculados até o pescoço com o golpe, como Onyx Lorenzoni que fomava uma verdadeira frente de batalha golpista no Congresso, e agora será o articulador do governo, além dos inúmeros militares que agora tomam conta do poder civil, como o General Augusto Heleno, o Tenente-Coronel Marcos Pontes, e isto sem esquecer do vice-presidente golpista, o General Mourão.

Enfim, foi toda uma longa operação de fraude levada a efeito para afastar o povo do poder. Agora os participantes deste golpe fazem a festa dividindo e brigando por fatias do governo golpista que certamente somente atenderá os interesses do imperialismo e da alta burguesia.

A premiação de Moro com uma quase onipotência jurídica e policial sobre o Brasil é o valor pago a este infiltrado da CIA por ter tirado do povo brasileiro o direito de votar e eleger Lula.

É mais um fruto podre de uma eleição de fachada, fraudulenta e de mentira, que apenas gerou um governo Temer piorado e que é a continuidade e aprofundamento do golpe que está destruindo a população brasileira.

Fora Bolsonaro e todos os golpistas!