Tática política
Os monopólios da imprensa capitalistas a todo custo querem convencer a população que o Partido dos Trabalhadores está em declínio, pois temem a força social em torno dele
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
jilmar-tatto-foto-felipe-araujo
Jilmar Tatto, candidato do PT à prefeitura de São Paulo, escondido pela imprensa golpista | Foto: divulgação/PT

Logo após a sabatina promovida pela Folha/UOL, com o candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Jilmar Tatto, ocorrida nesta sexta-feira (30), a Folha de S. Paulo publicou matéria, assim como fez com outros candidatos, para analisar a “veracidade” das afirmações do petista. “Tatto exagera sobre filiados do PT e vale-alimentação escolar na pandemia em sabatina Folha/UOL” quer esse monopólio golpista dar a entender um declínio da base do Partido.

De maneira bastante evidente a Folha por meio de sua agência de verificação, Agência Lupa, questiona o tamanho do Partido dos Trabalhadores em termos de filiados. Tatto afirma que o Partido tem mais de 2 milhões de filiados, sendo 180 mil na cidade de São Paulo, o que seria quase 2% dos votos totais da cidade. Os dados da filiação do PT mostram a farsa das pesquisas eleitorais em relação ao candidato, colocado pela burguesia com tendo, durante um bom tempo, apenas 1% das intenções de votos, quer dizer menos votos do que o número de filiados ao partido na cidade.

A Folha de S. Paulo, que participa de um complô dos monopólios da imprensa capitalista para esconder a candidatura do PT, apresentando-o como partido superado, para isso apresentam inclusive as personalidades e partidos que seriam os legatários dessa suposta falência partidária, Boulos e PSOL, contestou os números apresentados pelo candidato, afirmando-os exagerados, para isso recorreram à Justiça eleitoral.

Segundo a Folha, com base no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o PT tem 1.535,934 filiados em âmbito nacional e 129 mil na cidade. A filiação partidária, entretanto é uma relação privada, entre o indivíduo e o partido e que não necessita de autorização do Estado.

O TSE como órgão de características ditatoriais, porém somente reconhece essa relação com a sua chancela própria, do contrário impõem sanções, por exemplo, se um partido quer lançar um candidato, esse e o partido só podem dispor desse direito democrático se a filiação deste candidato, que já estabeleceu uma relação com o partido, for feita, submetida ao TSE e aceita pelo mesmo órgão, caso contrário a relação entre o filiado e partido fica anulada perante a justiça, o que é uma interferência indevida do Estado nas organizações da sociedade civil e na liberdade do indivíduo, que não necessita de autorização ou validação para firmar compromisso político, ideológico e partidário.

Os dados do TSE não são evidência do tamanho em número de filiados de um partido, apenas representam uma política que no fundo serve para refrear o crescimento partidário por meio do burocratismo e exercer controle sobre os partidos, sobretudo dos partidos de esquerda. Cabe ao próprio partido, isso é o democrático manter a relação de filiados, se o TSE os reconheceu, não significa que não existam.

Na matéria, o órgão de imprensa da burguesia faz questão também de destacar que o MDB é o maior partido do país em termos de filiados, superando os 2 milhões, segundo o TSE, é um engodo, a filiação formal a um partido burguês como o MDB não representa absolutamente nada, esse número de filiados não representa uma força social e nem apoio eleitoral efetivo, é tão somente expressão do poder do dinheiro que conseguiu fazer com que pessoas assinassem um papel, quando muito.

Já a base do PT, que é muito maior que a de filiados é um força social importante, com sindicatos, movimentos sociais, ativistas e militantes, uma gama de organizações e pessoas que somam milhões.

A Folha apresenta, porém, a realidade de acordo com seus interesses: apresentar o PT como um partido em franca decadência, mostrar quais são seus sucessores e direcionar o voto para eles, no caso de Boulos e PSOL principalmente e ainda outros. Esse é o sentido da propaganda positiva que o cartel da imprensa capitalista faz de Boulos, podemos lembrar da matéria de revista Veja: “Boulos maior fenômeno eleitoral de 2020?”.

Isso porque esses outros partidos e personalidades não possuem força social e nem mesmo votos em grande escala, seu eventual crescimento não assusta em nada a burguesia, ao contrário corrobora, nesse momento, com seus planos de inviabilizar a candidatura e a participação do PT na frente de esquerda, substituindo-a por uma frente ampla que já está sendo articulada, ou seja, dos partidos tradicionais da burguesia com os partidos de esquerda menores, em alguns casos com a ala direita do PT, em que a esquerda, pelo apoio recebido, terá como dever fazer o povo votar na candidatura da direita.

Para isso é crucial o desmembramento dos partido dos trabalhadores, em especial da asfixia da ala constituída em torno do ex-presidente Lula, não pela sua política ou ideologia mais ou menos radical, mas pela força social que representa, força essa que é um fator de preocupação para a burguesia.

A burguesia utiliza deste truque que pode mesmo enganar os incautos, procura isolar o maior partido da esquerda, mesmo que seja uma partido moderado e insuflar, como um alento animador para a esquerda, candidaturas aparentemente, no discurso, mais radicais, na verdade o que fazem do ponto de vista prático é tentar desarticular por completo e quebrar as direções do movimento operário e popular no país que nesse momento se ligam ao PT lulista. Um candidato avulso, tenha o discurso que tiver nada pode fazer, é um joguete nas mãos da burguesia, somente o movimento das massas pode dar uma perspectiva popular de vitória na luta contra o golpe, seja a burguesia tradicional e seus partidos, seja a extrema-direita.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas