Foi um sucesso: os Comitês de Luta Contra o Golpe realizaram a Plenária Lula Livre

A

A Plenária Nacional Lula Livre, que aconteceu no Sindicato dos Metroviários de São Paulo no último Sábado (16/03) foi um sucesso. Cerca de 1.200 ativistas de diversos movimentos sociais e partidos de esquerda se reuniram para traçar um plano de agitação política e mobilização pela liberdade de Lula.

Diversas lideranças políticas da esquerda compareceram à Plenária: Antônio Carlos Silva, da Direção Nacional do PCO; a presidente do PT, Gleisi Hoffmann;  a deputada federal Jandira Feghali, do PCdoB; o Presidente da CUT, Vagner Freitas; o ex-ministro das Relações Exteriores do governo Lula, Celso Amorim e João Pedro Stédile, coordenador do MST.

As intervenções na tribuna denunciavam a operação golpista da Lava-Jato, as farsas judiciais e processuais, a perseguição à esquerda e às organizações populares e o desmonte do Estado e da economia nacionais. A prisão de Lula , segundo as lideranças, é o eixo central do processo golpista de submissão do país aos interesses dos norte-americanos. Juízes como Sérgio Moro e Deltan Dallagnol foram denunciados como criminosos entreguistas e agentes do imperialismo, que deveriam estar presos.

Apesar da pouca divulgação por parte da esquerda, a Plenária representou um avanço na luta pela liberdade de Lula.  Cabe aos comitês de luta contra o Golpe ampliar a organização, a agitação política de rua e a mobilização para derrotar os golpistas e libertar Lula do cárcere político de Curitiba.