Siga o DCO nas redes sociais

Tirem as mãos do futebol!
Flamengo, time mais popular do mundo, está sendo usado pela direita
É preciso arrancar a direita de dentro dos clubes
PTUCPBGUAYTPUE3UCSCNDVECSA
Tirem as mãos do futebol!
Flamengo, time mais popular do mundo, está sendo usado pela direita
É preciso arrancar a direita de dentro dos clubes
Bolsonaro entrega camisa rubro negra ao presidente chinês
PTUCPBGUAYTPUE3UCSCNDVECSA
Bolsonaro entrega camisa rubro negra ao presidente chinês

Uma matéria do sítio na Internet do jornal El Pais mostra como a direita e a extrema-direita estão se aproveitando no Flamengo para sua propaganda.

Um dos episódios mais marcantes, citado na matéria, foi a entrega de Bolsonaro para o presidente chinês, Xi Jinping, de um agasalho do Flamengo, em sua recente visita aquele País.

Bolsonaro, que tem sido figura presente nos estádios de futebol, inclusive ignorando as salvas de vaias com que normalmente é recebido, se declara como palmeirense. Mesmo assim, foi o manto do Flamengo que levou para a China.

Na realidade, como qualquer politiqueiro, o presidente golpista está mais preocupado com a demagogia do que com o futebol, esporte não muito afeito a tipos como ele, que costumam atacar a cultura do povo brasileiro em detrimento de valores do imperialismo norte-americano.]

Fato é que o Flamengo faz uma campanha impecável no campeonato brasileiro e se aproxima do bicampeonato da Libertadores. Tudo isso, aliado ao fato de o clube ser o mais popular do mundo, fez Bolsonaro, com o incentivo da diretoria do time, fazer cena na China.

Ainda sobre o Flamengo, Bolsonaro já havia assisitido a um jogo do time, junto com um nitidamente incomodado Sérgio Moro, no estádio Mané Garrincha.

Logicamente a tradição do Flamengo e sua imensa torcida não tem nada a ver com isso. Mas é preciso denunciar a utilização do clube pela direita golpista. O que está em jogo é a destruição do futebol.

Outro bolsonarista, o deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-RJ), ganhou de presente uma camisa do Flamengo. O deputado de extrema-direita ficou conhecido por quebrar a placa em homenagem a Marielle Franco. Ao mesmo tempo, no início do ano, a diretoria do clube negou-se a prestar homenagem ao atléta de remo Stuart Angel, torturado e assassinado em 1971 pela ditadura militar.

Os fatos mostram que os clubes estão dominados por uma direita que nada tem a ver com o povo e nem mesmo com o clube que dirige.

Contra isso, é preciso opor uma política que coloque a necessidade das torcidas controlarem os clubes e total liberdade para as organizadas.