Flamengo leva a decisão para os pênaltis, derrota o Vasco e é o campeão da Taça Rio

Flamengo-x-Vasco-ao-vivo

O Flamengo vem demonstrando ser a melhor equipe carioca da temporada 2019. Pela segunda vez em menos de dez dias, o time da Gávea mostrou sua grande capacidade de recuperação, revertendo resultados adversos contra adversários de grande porte no campeonato estadual do Rio de Janeiro. Foi assim contra o Fluminense na semana passada, quando derrotou o tricolor pelo placar de 2 x 1 e agora, na tarde de domingo, contra o outro rival, o Vasco da Gama, na decisão da Taça Rio, o segundo turno do campeonato carioca.

A superioridade técnica do Flamengo em relação aos outros três times de maior expressão do Rio de Janeiro é tamanha que o time vem alternando a sua escalação entre reservas e titulares e ainda assim vem batendo os adversários. O time é o único representante do Estado na Taça Libertadores, onde já ganhou as duas partidas que disputou, posicionado na liderança do Grupo. A disputa da difícil competição continental obriga o técnico Abel Braga a colocar em campo, nas competições onde participa, uma formação mesclada entre jogadores da força principal com os bons talentos da safra de jovens que o clube vem revelando nos últimos anos.

O rubro negro carioca mostrou mais uma vez sua força na tarde de domingo, na disputa da final da Taça Rio, o returno do intrincado e confuso campeonato carioca, que tem no seu regulamento uma das peças mais confusas do futebol brasileiro. Na partida contra o Vasco estava em disputa o título do segundo turno do campeonato, lembrando que o time cruzmaltino foi o campeão da Taça Guanabara, o primeiro turno da “Cariocão”.

Como sempre ocorre nos clássicos do estadual, a partida foi muito disputada, mas sem muitas emoções no primeiro tempo, onde as duas equipes não arriscaram muito, fazendo o confronto ficar meio sonolento e apático. Foram poucas as oportunidades para os dois lados e os times foram para o vestiário com o placar em zero a zero.

Na segunda etapa, os times voltaram mais dispostos e passaram a arriscar mais. E foi o Vasco que abriu o placar e levantou a galera no Maracanã. O garoto Tiago Reis aproveitou a cobrança de um escanteio e desviou de cabeça para as redes, deixando o goleiro César só olhando a bola entrar. Os rubro negros reagiram, mas sem muita eficiência, onde erraram passes importantes na intermediária vascaína, prejudicando a criação das jogadas de ataque.

Mas o Flamengo estava determinado a não se render e mesmo não praticando um futebol de primeira linha, pois duas das suas principais peças (Diego e Gabigol) não estavam em campo, o rubro-negro, mais uma vez, se superou e já muito próximo do apito final, já nos descontos, quando a torcida vascaína já comemorava o título, o uruguaio Arrascaeta acerta uma cabeçada fulminante, fazendo com que a bola fosse parar nas redes do bom goleiro Fernando Miguel. Delírio na torcida rubro-negra. Silêncio na galera vascaína.

Apito final, a decisão se encaminhou para os pênaltis. A impressão que fica é que os vascaínos não contavam com essa possibilidade, tamanha a ineficiência dos jogadores que foram escalados pelo time para realizar a cobrança das penalidades. Somente uma cobrança foi convertida em gol pelo time cruzmaltino, das quatro executadas. Do lado flamenguista, somente uma foi desperdiçada e assim o placar foi fechado em 3 x 1 para o time da Gávea.

O título da Taça Rio levantado pelo Flamengo o coloca na semifinal estadual contra o Fluminense, onde os rubro-negros levam a vantagem do empate. Já o Vasco, por sua vez, irá fazer a outra semifinal contra o Bangu, onde também joga com a vantagem do empate. As partidas estão marcadas para o próximo final de semana.

Semifinais do Paulistão 2019

Os quatro times de maior expressão do Estado iniciaram no final de semana os confrontos das semifinais, com os jogos de ida. As duas equipes que irão fazer a grande final serão, portanto, conhecidas no próximo final de semana, quando irão acontecer os jogos de volta.

No sábado, no clássico majestoso, São Paulo e Palmeiras não saíram do zero a zero, numa partida bastante equilibrada, com boas chances para os dois lados. O São Paulo teve um gol anulado, onde o juiz viu carga faltosa do atacante tricolor. Do lado palmeirense, o árbitro de vídeo (VAR) anulou um pênalti que o juiz havia assinalado. O pênalti não existiu, pois o meio campista Dudu forjou a falta, ludibriando a arbitragem. Mas fui uma partida muito movimentada, com boas jogadas de ataque. Destaque para as boas jogadas produzidas pelo São Paulo, um time ainda em formação, mas que vem encontrando uma organização tática positiva sob a orientação do técnico interino Wagner Mancini.

Na outra partida da semifinal, realizada no domingo, Corinthians e Santos mediram forças na casa dos corintianos, como sempre lotada. E foram os donos da casa que levaram a melhor, tanto no resultado como no comando das ações dentro de campo, O “Timão” foi superior ao adversário em todos os momentos e poderia ter saído com um placar ainda maior. O alvinegro da capital abriu o placar, levou o empate e depois fez a virada, numa bobeira geral do zagueiro santista. O time leva uma importante vantagem para a segunda partida, onde os santistas irão precisar da vitória para irem à final com o outro classificado, Palmeiras ou São Paulo.

Campeonato Mineiro

No Independência, Fred desencantou e o Cruzeiro fez 3 x 2 no América, com o artilheiro fazendo os três gols da “Raposa”. Os cruzeirenses levam a vantagem para a próxima partida, no Mineirão, na próxima semana.

No sábado, o Atlético Mineiro foi até a cidade Varginha enfrentar o time local, o Boa Esporte e ficou no zero a zero. A segunda partida está marcada também para o próximo final de semana. Quem avançar faz a final do campeonato estadual de Minas Gerais. Tudo indica que teremos mais uma final envolvendo a rivalidade entre Cruzeiro e Atlético. A conferir.