Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Mais dois times brasileiros fizeram sua estreia na Taça Libertadores. E não podemos dizer que foi exatamente uma boa estreia.

Um dos estreantes, o Flamengo, sentiu não só a ausência de sua numerosa e inflamada torcida, como também o fato de enfrentar, logo na estreia, uma das forças do futebol do continente, o River Plate, da Argentina.

Com portões fechados em cumprimento à sanção imposta pela Conmebol (uma completa aberração, sob todos os ângulos que se queira ver o problema), o Flamengo “amarelou” diante do adversário e embora tenha aberto o placar e ficado por duas vezes a frente do marcador, cedeu o empate no final, deixando escapar uma vitória que já parecia certa.

Na mais importante competição de clubes do continente, todos os jogos são “decisivos” e um tropeço – ainda que seja na estreia – pode ter repercussão negativa e até mesmo ser determinante para a classificação. O time carioca vivenciou esta amarga experiência na edição da Libertadores em 2017, quando foi eliminado ainda na primeira fase, depois de perder pontos preciosos em jogos que poderia ter saído com a vitória.

Em sua estreia, Corinthians não sai do empate jogando na Colômbia

Quem também não teve uma boa estreia foi o atual campeão brasileiro, o Corinthians. O “Timão” visitou o Millionarios, da Colômbia, e não conseguiu ir além de um empate sem abertura do placar. Embora o time brasileiro tenha jogado na casa do adversário – e por isso é preciso dar um pequeno desconto – a superioridade técnica dos comandados do técnico Fabio Carille não foram eficientes para se impor diante de um adversário que, na melhor das hipóteses, foi apenas esforçado, muito inferior tecnicamente ao “Coringão”. Não há espaço para vacilação na Taça Libertadores. O troféu é um dos mais cobiçados do futebol mundial e sua conquista repercute em todo o mundo.

Copa do Brasil – São Paulo derrota CRB em partida de ida

Depois de três partidas sem conhecer a vitória, o São Paulo voltou a respirar um pouco mais aliviado ao derrotar o CRB-AL, por 2 x 0, em partida válida pela terceira fase da Copa do Brasil. Vale salientar, no entanto, que o time voltou a não jogar bem, mas soube explorar o fator campo e também a fragilidade técnica do adversário, que em momento algum ameaçou os donos da casa.

Quando a partida ainda estaca empatada em zero a zero, o tricolor perdeu um pênalti, muito mal executado pelo atacante peruano Cueva, um dos destaques da equipe na temporada passada e também atual. Lembrando que nesta fase da competição os jogos são disputados no sistema de ida e volta; portanto, o tricolor paulistano terá que confirmar a classificação na partida de volta, em Maceió.

O resultado, no entanto, não traz alivio à pressão que o técnico Dorival Junior vem sofrendo, particularmente por parte da torcida (que vem exigindo a cabeça do treinador), mas também por setores da própria diretoria, descontentes com os maus resultados do time no Paulistão 2018.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas