Pandemia e crise capitalista
O vírus corona causará um verdadeiro estrago na economia, é certo. Causará um estrago ainda maior no modo de vida das pessoas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
coronavirus covid-2019 Girl in mask fear
Covid-19 coloca em xeque o funcionamento do sistema capitalista. Foto: https://www.vperemen.com |

Por Afonso Teixeira

Sabemos que uma das causas do fim do feudalismo foi a propagação, pela Europa, da Peste Negra (peste bulbônica), que durou 10 anos e dizimou boa parte da população do continente. Para completar a tragédia, houve a guerra dos cem anos que contribuiu para a devastação de campos de cultivo na França.

Mas, já no começo do século XV (a guerra terminou na metade desse século), Portugal se preparava para um outro cenário, o que mudaria tudo. E mudaria o mundo de uma maneira inédita (até hoje). E Portugal e Espanha descobriram um novo mundo. E um novo sistema de poder se instalou na Europa.

Ainda que os reis e a nobreza continuassem a governar, o poder da burguesia mercante é que determinava os rumos das nações.

Hoje, com a crise do Covid-19, vislumbramos um cenário parecido. Contudo não é ela a causa principal. Já existia uma bolha especulativa que estava prestes a estourar. E estourou no começo da crise viral.

A própria orientação do capitalismo global para o mercado de títulos e ações levava o capitalismo para a beira do precipício. Era questão de tempo.

A resistência que ele demonstrava após a crise de 2008 era fictícia. A resposta que poderia dar seria incentivar a indústria. Mas quem faria isso? A viabilidade necessitava de uma ação governamental. Mas governos são fantoches de quem os elege. E quem os elege não é o povo.

O vírus corona (é essa a forma correta de dizer e escrever o nome dessa praga em português) causará um verdadeiro estrago na economia, é certo. Causará um estrago ainda maior no modo de vida das pessoas. A rotina dos povos mudará e a atenção das pessoas passará a ser outra.

E ao fim do primeiro surto (outros virão), ficará claro para todo o mundo que o capitalismo é incapaz e débil para lidar com situações de caráter humanitário. E isso se fará cada vez mais claro. Sobretudo porque, para se manter, deverá apelar para as ditaduras.

Será o fim do capitalismo? É difícil afirmar neste momento. Mas uma coisa é certa: jamais será o mesmo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas