Cresce o número de miseráveis
Com o fim do auxílio emergencial e dos programas sociais o número de pessoas que vivem na miséria é recorde no começo de 2021. E vai piorar!
Pobreza - Alagoas
Família na extrema pobreza em Alagoas. | Foto por: reprodução.
Pobreza - Alagoas
Família na extrema pobreza em Alagoas. | Foto por: reprodução.

Segundo dados da PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) do IBGE, o Brasil começou 2021 com um número recorde de miseráveis. O estudo apura que em janeiro 12,8% dos brasileiros estão abaixo da linha de pobreza extrema, vivendo com menos de 8,20 reais ao dia ou 246 reais por mês.

O percentual de pessoas nessa condição de vida aumentou substancialmente se comparado ao segundo semestre de 2020, que apurou 4,5% dos brasileiros ou 9,4 milhões de pessoas, quando vigia o auxílio emergencial de 600 reais.

O número é também o maior registrado nos últimos dez anos, quando em 2011 o país tinha 12,4% da sua população na condição de miseráveis, em 2019 o percentual foi de 11%.

Relacionadas
Send this to a friend