Filha de Moro comprova que juiz apenas se tornou ministro por ter prendido Lula de forma ilegal

captura-de-tela-2018-12-26-as-10-18-08-600x326 (1)

Da redação – O Diário do Centro do Mundo (DCM) fez uma pesquisa e descobriu que a filha de Sérgio Moro, Júlia Wolff Moro, assim como a mulher do juiz, fez campanha contra o PT nas eleições.

Fica explícito então que a família de Moro é inteiramente Bolsonarista. Lula, portanto, foi preso por um grupo da extrema-direita, inimigos políticos. Deixando mais claro a parcialidade que foi conduzido o julgamento.

Ao mesmo tempo, Moro será ministro da Justiça da Bolsonaro, que só se elegeu porque prenderam Lula e o impediram de disputar as eleições. Ou seja, a fraude é absoluta.

Por isso, é preciso lutar incansavelmente pela liberdade do ex-presidente Lula. Trata-se de uma luta para garantir os direitos democráticos da população e derrotar os golpistas.

Para isso, os comitês de luta contra o golpe e o Partido da Causa Operária (PCO) estão organizando o Réveillon Vermelho, em Curitiba, onde Lula é preso político, pela liberdade do ex-presidente.

Um último ato nacional contra o golpe no ano de 2018 para iniciar 2019 com uma tendência à luta política contra os ataques dos golpistas.