FIFA: aumenta a perseguição contra o Cruzeiro

torcida do Cruzeiro 02 b

Em junho de 2017, o time ucraniano Zorya acionou o Cruzeiro na FIFA, cobrando um valor relativo a aquisição do jogador Willian. Em 22 de março deste ano o comitê disciplinar da FIFA em decisão determinou que o Cruzeiro realizasse o pagamento da dívida, sob pena de perder 6 pontos no campeonato brasileiro.

O Cruzeiro recorreu da decisão no TAS (Tribunal Arbitral do Esporte) em 23 de maio e nesta terça (9) a FIFA suspendeu a decisão do comitê disciplinar, reconhecendo o recurso.

O Cruzeiro é dos maiores times do país. A campanha contra o time não é de agora. Anos atrás, para atingir Aécio e Perrela (a época senadores), arranjaram um esquema de corrupção atacando o clube. Agora, surge essa questão da FIFA. A campanha do imperialismo procura passar a impressão que a corrupção, a sonegação e outros problemas envolvendo federações, clubes e jogadores só ocorre nos países atrasados, sendo que nos países europeus todos esses problemas são inúmeras vezes maiores.