Salvo pelo Ficher
Felix Fischer, ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), retirou da pauta da 5ª Turma a análise de um recurso da defesa do senador Flávio Bolsonaro.
Felix_fischer
Felix Fischer, ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) | Créditos: Reprodução
Felix_fischer
Felix Fischer, ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) | Créditos: Reprodução

Nesta terça-feira, 15, Felix Fischer, ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), retirou da pauta da 5ª Turma a análise de um recurso da defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Nesse caso, trata-se das supostas “rachadinhas” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Essa, no entanto, não é a primeira atuação de Fischer quanto ao caso de Flávio Bolsonaro. O ministro já rejeitou 2 vezes, individualmente, o pedido da defesa do congressista.

Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), Flávio Bolsonaro teria comandado uma organização criminosa que atuou em seu gabinete no período em que foi deputado estadual (2003 a 2018), atuando através de desvios de salários de servidores de seu gabinete para uso pessoal.

Segundo a promotoria, o dinheiro era lavado através da compra de imóveis e de numa loja de chocolates no Rio da qual, coincidentemente, o senador é sócio. Evidentemente, essa ação é um claro pedido para paralisar as investigações. Ademais, não há data para que o caso seja retomado.

Relacionadas
Send this to a friend