Censura!
Felipe Neto censurou a página “Amigos do PCO” por publicar um vídeo que mostra ele defendendo a queda da Dilma; e o método que ele usa para esconder é tão fascista quanto
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
15/03/2019
O youtuber não quer ser visto na lata do lixo da história | Foto: reprodução/YouTube

Nesta semana a página Amigos do PCO no Facebook foi alvo de uma censura por parte do “criador de conteúdo” Felipe Neto. Após a página colocar um vídeo ao ar que mostrava Felipe atacando de uma forma extremamente direitista a ex-presidenta Dilma Rousseff, isso em meio a campanha do golpe de Estado. O vídeo foi retirado das próprias redes sociais de Felipe Neto, gravado por si próprio e postado em meados de 2016, num claro objetivo de impulsionar a campanha golpista. Coisa que, pelo visto, o “criador de conteúdo” não quer mostrar. 

O vídeo é de causar ânsia em qualquer militante e ativista de esquerda que lutou e luta contra o golpe e contra o governo Bolsonaro. O estilo do ataque é claramente bolsonarista, mesmo que o autor chegue a declarar que é um “isento”, o que pouco importa sendo que o fundamental da declaração foi exigir a queda de um governo legítimo, inclusive o coro com o bolsonarismo fica explicito quando ele passa a usar termos como “vadia” ao se referir a Dilma.  

Se foi dito, por que a censura? Por que Felipe Neto não se orgulha ou ao menos deixa de tentar esconder que fez campanha para o golpe de derrubou Dilma e jogou no lixo diversos direitos democráticos da população? É muito simples, porque hoje ele tenta se passar por democrático. O youtuber é um grande apoiador da “união contra o Bolsonaro”, se diz “antifascista” e para dar certo é preciso unir todo mundo, etc. Essa bobagem toda para defender a “Frente ampla”. E essa manobra não daria certo com o “herói” da esquerda pequeno-burguesa pelo simples fato de que o vídeo deixa claro: o youtuber não passa de um bolsonarista, um golpista.  

Não só a declaração é de um estilo extremamente bolsonarista, como o método para suprimir o esclarecimento do papel político que ele assume; já que ele é uma figura totalmente ambígua, que vive em uma toma-la-da-ca e tem como atividade coisas extremamente despolitizadas. Ofender a Dilma praticamente sem motivo algum, fazendo campanha para o golpe, já é bolsonarista, mas o ato de censurar não passa muito longe. Na verdade, o golpe, o bolsonarismo e a censura andam juntos, como estamos acompanhando.  Tanto no passado condenável quanto na censura, o método é fascista.

Mesmo quando tenta esconder, o método é da corja de verde e amarelo. E só tenta esconder agora porque a manobra da vez é a criação de uma “Frente ampla” inclusive com setores bolsonaristas como esse sujeito. O que é uma operação totalmente antidemocrática. A única coisa que uma aliança com setores que na demagogia são democráticos, mas na política é golpista e bolsonarista não passa de uma tentativa de jogar areia no olho da população e deixar a esquerda totalmente a reboque da direita e da burguesia. É preciso denunciar a farsa e mobilizar a esquerda e os setores populares pelo Fora Bolsonaro, criticando toda ilusão que só tem como pretexto interesses secundários e não fazer nada.  

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas