Menu da Rede

Como o imperialismo usa ONGs para desestabilizar inimigos

Mobilização derruba capitão!

Fazer uma grande campanha na porta das fábricas pelo dia 29

É preciso ir às fábricas, aos bairros populares, aos terminais de trem e de ônibus, às escolas e universidades, às ocupações e assentamentos para agitar todos os setores explorados

Panfletagem no CTE de Benfica, no Rio de Janeiro, durante a greve dos Correios. – Foto: DCO

Após o grande ato do 1° de Maio realizado na Praça da Sé, em São Paulo, o movimento dos trabalhadores ganhou um enorme impulso. Deste modo, o mês de maio ficará marcado como um mês de mobilizações: em menos de uma semana o MTST saiu às ruas, após a chacina do Jacarezinho dois atos aconteceram no Rio de Janeiro e um em São Paulo, no dia 13 aconteceram atos em todo o país contra a repressão policial, no dia seguinte um ato em defesa da UFRJ, dia 19 houve mobilizações em diversas universidades, os metroviários realizaram paralisação em São Paulo… Isso só para citar as mobilizações que tiveram mais visibilidade. A próxima etapa da luta é organizar grandes atos no dia 26, em Brasília, e principalmente o ato nacional no dia 29.

É preciso colocar todas as forças na agitação para esses atos, a conjuntura de calamidade nacional gerada pelo golpe de Estado torna essa mobilização imprescindível. Não só isso como a crise política e econômica cria uma grande tendência ao rápido crescimento dos protestos, como está sendo visto na Colômbia, e anteriormente nos demais países da América Latina como o Chile, a Bolívia, o Equador e a Guatemala. A situação do Brasil também está à beira de explodir, com o início de uma mobilização das principais organizações dos trabalhadores, com destaque para o PT, a CUT e o MST, que participaram na Plenária Nacional de Lutas que definiu o dia 29 como dia nacional de atos de rua.

Sendo assim, é necessário ir às fábricas, aos bairros populares, aos terminais de trem e de ônibus, às escolas e universidades, às ocupações e assentamentos para agitar todos os setores explorados. É preciso mobilizar todos os Comitês de Luta, todas as organizações de esquerda dispostas a agir para panfletar, colar cartazes, realizar convocações, organizar caravanas às capitais, e fazer todo o necessário para que os atos do dia 29 fechem o mês de maio da forma como ele começou, com um importantíssimo dia de luta da classe operária.

A agitação para este ato, assim como foi para o do 1° de maio, deve servir também como forma de organizar cada vez mais os trabalhadores, fortalecer os Comitês de Luta, assim como os conselhos populares, criar novos comitês e conselhos, criar frentes de luta nas ruas com as organizações de esquerda mais combativas de cada cidade e região. É preciso ampliar a mobilização de uma forma geral, ela é a única ferramenta dos explorados para conquistar todas as suas reivindicações, o único caminho é justamente a luta nas ruas.

A tendência da população é se mobilizar, é tarefa da esquerda organizar esta mobilização. Nos países onde há grandes mobilizações desorganizadas como no Equador ou no Paraguai, a população não obteve grandes êxitos, não podemos cair no mesmo erro. É preciso de uma luta unificada e organizada nas ruas pelo Fora Bolsonaro e todos os golpistas, pela quebra das patentes e vacina para todos, pelo auxílio emergencial de ao menos um salário mínimo e pela redução da jornada de trabalho para 35 h semanais para combater o desemprego em massa.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.