Fazenda é desapropriada em Minas Gerais, conquista da mobilização do MST

produtos mst

Mais uma fazenda tem bandeira vermelha cravada na terra. A antiga fazenda Santo Antônio das Lages em Minas Gerais hoje é local de moradia para mais de 50 famílias. É uma história de luta e conquista do movimento Sem Terra.

Fazer da terra fonte de renda e de produção de alimentos é a estratégia do movimento de moradia organizado.
Na quinta-feira (13) a conquista se consolidou quando o decreto de desapropriação da área foi assinado pelo governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.

A área agora se transformará em mais um assentamento de Reforma Agraria, fruto de uma intermediação da Mesa Estadual de Diálogo e Negociação permanente com Ocupações Urbanas e Rurais, criada no início do governo de Pimentel.

O acampamento recebeu o nome de “Quilombo Dandara” e com isso homenageia as mulheres na luta, ela, Dandara, que foi uma guerreira negra do período colonial que lutou bravamente ao lado de seu companheiro e líder do Quilombo dos Palmares, Zumbi.

A dirigente Fernanda Evangelista da Silva, da direção estadual do MST, afirmou, em entrevista, que os próximos passos são: “seguimos em luta contra o golpe, pela Reforma Agrária, pela igualdade em toda a sociedade, pelo direito de plantar e colher seu próprio pão, pelo direito a uma alimentação saudável e uma vida digna”.