Fatos apontam para a PM: policial era passageiro no carro que atirou contra Marielle

Marielle-franco-psol-vereadora-assassinada-1521086477

“Um PM e um ex-PM participaram do duplo homicídio de Marielle”, disse ontem à polícia uma testemunha cuja identidade está protegida.

Ela relatou que um policial atualmente em atividade no batalhão do bairro de Olaria e um ex-PM que trabalhou no batalhão do Complexo da Maré, duas áreas conflagradas da zona norte da capital, estavam no carro, um Cobalt prata, que foi usado pelos criminosos. Essa testemunha acusou nomeadamente o ex-PM Orlando Oliveira de Araújo, preso desde outubro do ano passado por outros crimes e que dia 9 foi transferido para Bangu 1.

A testemunha disse ainda que o vereador Marcello Siciliano mandou matar Marielle porque ela estava “atrapalhando” a milícia na zona oeste com sua atuação política. A polícia já investigava a possibilidade de participação de milícias no duplo homicídio de Marielle e Anderson. Colegas do PSOL, no entanto, disseram que a vereadora não teve tanto protagonismo nesses locais. Seu mandato era pautado principalmente pela defesa de populações nas favelas, negras e mulheres, mas sem se vincular a comunidades específicas.