Ataque fascista
Sindicato denuncia destruição de outdoor por hordas bolsonaristas em cidade do Pantanal, que deve receber uma visita do presidente golpista na próxima semana

Por: Redação do Diário Causa Operária

Fascistas da cidade de Corumbá (cidade a 419 km da capital de Mato Grosso do Sul, Campo Grande) destruíram um outdoor com críticas à política genocida do presidente ilegítimo Jair Bolsonaro, responsável (entre outros feitos repugnantes) pela morte de pelo menos 107 mil brasileiros.

A denúncia foi feita pelo sindicalista Alexandre Silva, do Sinasefe-MS (Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação) e morador da cidade. Segundo o sindicalista, o ataque é sinal de “desrespeito, ódio e intolerância” dos bolsonaristas, o que evidencia, também, a necessidade da esquerda organizar comitês de auto defesa, conforme lembrado na 30ª Conferência do PCO, ocorrida hoje (15).

O uso de expedientes violentos por parte da direita (particularmente os bolsonaristas) para silenciar os trabalhadores e a população em geral, deve ser combatido por todos os meios disponíveis, legais ou nãos.

Corumbá deve receber uma visita do golpista no próximo dia 18. Os  setores mais destacados da esquerda devem aproveitar a ocasião para se organizarem coletivamente e manifestarem com todo o vigor necessário, o repúdio popular contra a política do fascista.

Abaixo, uma foto do outdoor antes do atentado fascista:

"A morte não pode governar o Brasil. Fora Bolsonaro" dizia o outdoor destruído por fascistas
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal | “A morte não pode governar o Brasil. Fora Bolsonaro” dizia o outdoor destruído por fascistas

Foto: Reprodução/Campo Grande NewsO sindicato publicou a seguinte nota de repúdio:

 

Send this to a friend