Direita quer volta do futebol
Governadores cedem aos interesses do capital e defendem a volta dos treinos dos times de futebol em meio pandemia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
zico witzel flamengo
Witzel com presidente do Flamengo. Foto: divulgação |

O governador fascista Wilson Witzel, afirmou que não é contra a volta dos treinos por parte dos clubes de futebol, destacou que apenas há necessidade de cuidados básicos de higienização para prevenir o contágio do coronavírus. Além, é claro, do veto à “plateia e torcida”.

No Rio de Janeiro, Vasco e Flamengo, são os times que articulam junto ao governo Estadual e Federal à volta aos treinos e aos jogos mesmo sem público, em contrapartida na atual e nada animadora situação da pandemia a maioria dos times da série A do Brasileirão, são contra o retorno imediato do futebol. Clubes como Grêmio e Internacional voltaram aos treinos.

Não podemos descontextualizar o futebol do que esta acontecendo no país, os governadores que no principio foram a favor de maneira demagógica ao isolamento social, impondo tais medidas de maneira ditatorial e intimidadora, diante de um jogo de cena, levando os mais ingênuos a acreditar que haveria entre tais governadores (Doria, Witzel, Ibaneis, Caiado) e outros, um desacordo com a política de Bolsonaro, o que não era verdade.

A epidemia no Brasil fugiu ao controle hoje, 24 de maio, com mais 22 mil mortos e a expectativa não é animadora. Na cidade do Rio de Janeiro, onde a situação da saúde já era de calamidade, o que era ruim ficou pior com chegada do vírus que tanto no Rio, quanto no resto do país encontrou condições ideias para proliferação.

Com a pressão dos capitalistas, que são os que dão as cartas de fato na política em geral, o tom da demagogia diminuiu no caso do futebol, que nunca pensaram nas condições de saúde dos atletas o dos torcedores ou mesmo dos clubes que gerenciam, apenas arruínam todo o patrimônio destes clubes.

Toda economia vai reabrir não por uma necessidade social real, de manutenção de empregos e salários da classe trabalhadora, mas o único objetivo e de manutenção do capitalismo e da sobrevivência da burguesia e dos seus negócios como o futebol.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas