Falência do regime golpista: crescimento do PIB de apenas 1,1% significa retrocesso para o Brasil
fudeu
Falência do regime golpista: crescimento do PIB de apenas 1,1% significa retrocesso para o Brasil
fudeu

Um país enorme como o Brasil, com recursos naturais em abundância, que chegou a ser a 6ª maior economia do mundo, com expectativa de em 10 anos chegar ao quinto lugar, hoje mal consegue sustentar o 9º lugar em que se encontra.

O anuncio de que o PIB brasileiro registrado para o ano de 2018 teria ficado em 1,1%, com projeção de que a economia permanecerá no ritmo de 2017, é decepcionante, mas não surpreendente. O Banco Mundial tem reduzido todas as suas projeções de crescimento do PIB Brasileiro e os golpistas, desde 2016, têm feito tudo para levar o país para o buraco.

Um país em que o capitalismo não se encontra totalmente desenvolvido, país atrasado portanto, é comum que o crescimento percentual do PIB costume ser, percentualmente, muito maior do que em um país já industrializado, como os EUA, a Alemanha, a França, porque além de se ter mais espaço para investimento, possibilidades enormes de necessidade de infraestrutura, que abre um grande mercado.

Uma vez que o Produto Interno Bruto (PIB) representa a soma, em valores monetários, de todos os bens e serviços produzidos em uma determinada região (país, estado ou município), durante um período específico de tempo, o percentual do crescimento do PIB de um país desenvolvido representa um valor muito maior do que o de um país em desenvolvimento que tem um PIB, em termos de valores monetários, muito menor.

Países como os Estados Unidos estão em crise e seu crescimento tem sido irrisório, em relação ao seu tamanho. No entanto, os EUA crescerem 1,1% não é o mesmo que o Brasil crescer 1,1%.

A verdade é que o golpe colocou governos ilegítimos no governo, mas não apenas ilegítimos, com um projeto encomendado de levar o Brasil para o buraco, para levar o país a patamares de algumas décadas atrás, com altos índices de desemprego, mais pobreza, mais fome, mais violência, salários mais baixos, barreiras para acesso à educação superior etc.

O que temos hoje, com a mão podre do golpista Michel Temer primeiro, é um país que ruma para o precipício. Nada indica que com esse governo ilegítimo, porque chegou ao poder por meio de uma fraude eleitoral escancarada (que começa com o impedimento de o ex-presidente Lula poder concorrer), o Brasil vá sair do lugar que os golpistas nos colocaram em 2016, o atoleiro mostra-se cada vez mais profundo e intransponível.

Desenvolvimento nas mãos de lunáticos como os ministros civis e militares desse governo fascista significa, com o imperialismo assumindo o controle de nosso petróleo, como já fazem hoje com muitos minerais importantes, desinteressados com que o país tenha indústrias de ponta, significa que mal e porcamente vamos aumentar exportação de alimentos envenenados.

E nem isso parece que conseguiremos, uma vez que o mundo busca alimentos mais saudáveis, ao mesmo tempo em que nos obrigam a manter alto consumo de agrotóxico, uma maneira de nos tirar o pouco que temos de mercado mundial. Com a Lava Jato conseguiram reduzir o tamanho das empreiteiras brasileiras, que ameaçavam empresas dos países desenvolvidos, agora vão reduzir a Petrobrás, em seguida vão atirar pesado no agronegócio.

Enfim, o único lugar para onde o governo Bolsonaro vai nos levar é para o buraco.