Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O Supremo deu esta semana mais um passo na perseguição e possível tentativa de prisão do ex-presidente Lula.

A Segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) retirou da pauta do plenário as duas ações que questionam o julgamento em relação à prisão em 2º grau. Em fevereiro, o ministro Luiz Edson Fachin havia enviado sem justificativa essa pauta para o plenário, descumprindo o regimento que exigia julgamento na própria Segunda turma.

Na tarde desta terça (13) o ministro Fachin concedeu entrevista ao final de um evento em que palestrou na capital Federal, onde deixou bem claro que para ele a questão de prisão antes do trânsito em julgado já está definida. Seria possível, segundo o julgador, que pessoas fossem presas antes do esgotamento dos recursos.

Longe dos tribunais, o PT já disse que não aceitará a prisão ilegal de seu líder passivamente. Ainda que tardia, a resposta do partido simboliza um importante levante contra as decisões absurdas e criminosas do Judiciário golpista.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas