Fachin libera recurso pela liberdade de Lula para ser julgado em dezembro

lula

Da redação – Nesta terça-feira (27), o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin liberou um recurso da defesa de Lula para ser julgado pela Segunda Turma do tribunal. O julgamento do recurso deve acontecer em dezembro, segundo o presidente da Turma, Ricardo Lewandowski. O novo recurso foi apresentado pelos advogados de Lula no começo do mês, depois que Sérgio Moro aceitou o convite do golpista Jair Bolsonaro para ser ministro da Justiça, revelando-se um bolsonarista e enterrando qualquer dúvida que ainda pudesse restar sobre a parcialidade no julgamento que serviu para justificar a prisão política de Lula sob o golpe da direita.

Em maio a mesma Segunda Turma já negou um outro recurso da defesa. Além disso, em abril o STF negou um habeas corpus para Lula que poderia ter evitado sua prisão ilegal. Um dia antes da conclusão do julgamento, o general Eduardo Villas Bôas foi ao Twitter ameaçar o tribunal, em uma mensagem lida por William Bonner no final do Jornal Nacional para milhões de pessoas ouvirem. Um gesto que significou um verdadeiro golpe militar para enviar Lula para a prisão.

Assim, com a condenação fabricada por Moro, e com os militares garantindo a prisão de Lula, essas mesmas figuras, Moro e militares, estão agora no novo governo “eleito” por meio desses métodos golpistas. Com tudo isso, é muito difícil que Lula tenha qualquer chance de ter seu recurso aceito no STF, que chegou durante esse ano a ser diretamente tutelado pelo general Fernando Azevedo e Silva, que também virou ministro do próximo governo golpista. A única saída para libertar Lula é a mobilização popular.