Fachin joga para o STF pedido de liberdade de Lula e de elegibilidade

edson_fachin

Da redação – Edson Fachin, ministro do STF, liberou para o o plenário do Supremo Tribunal Federal, o pedido de liberdade de Lula. Na noite desta quarta-feira (27) defesa de Lula recorreu sob a decisão do ministro de arquivar o pedido de liberdade para o ex-presidente. Agora cabe à presidenta do STF, Carmen Lúcia, decidir o dia do julgamento, que poderá ser tanto nesta sexta (29) ou em agosto, visto que o Supremo entra em recesso durante todo mês de julho.

Fachin indicou no despacho enviado ao plenário, que esse julgamento também poderá tratar sobre a elegibilidade do ex-presidente. Fica claro que há uma pressa em conseguir tirar Lula de vez das eleições, pois a pressão popular tem sido cada vez mais forte e onipresente em prol da liberdade para aquele que foi condenado sem provas, e sua prisão não surgiu o efeito que os golpistas esperavam: manter-lo no ostracismo, que ficasse incomunicável e que a população aceitasse a derrota, mas já estamos a mais de 80 dias desde sua prisão, e o ex-presidente ainda tem mais votos que qualquer candidato.