Facebook e Google, grandes empresas capitalistas, assinam acordo de censura no TSE

Ministro Luiz Fux preside sessão do TSE

Da redação – Duas das grandes empresas imperialistas da comunicação, Facebook e Google, estiveram hoje no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para assinar acordo concordando contra o que está sendo chamado de “proliferação de notícias falsas” durante a próxima campanha eleitoral.

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, as duas empresas “a prevenção de práticas maliciosas de desinformação”. Na reunião, esteve presente o presidente do TSE, Luís Fux, principal articulador da campanha contra as chamadas “fake news”.

Na realidade, conforme fica claro, tal campanha esconde a censura nas eleições, impedindo que partidos pequenos ou mesmo cidadãos individualmente possam democraticamente usar as redes sociais como meios de campanha. Dessa maneira, prevalecem os monopólios dos meios de comunicação nas eleições.

Portanto, além da censura, o acordo também revela uma fraude nas eleições, controladas pelos golpistas e sua imprensa.