Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
BRASÍLIA, DF, BRASIL, 07.03.2018: JAIR-BOLSONARO – O pré-candidato à Presidência da República, deputado federal Jair Bolsonaro (RJ), durante ato de filiação ao PSL (Partido Social Liberal), na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). O senador Magno Malta (PR-ES) foi saudado como possível vice de Bolsonaro na chapa presidencial. (Foto: Mateus Bonomi/AGIF/Folhapress)
|

Em fevereiro deste ano, a PEC 29/2015 foi desarquivada pela bancada reacionário no Senado Federal. Tal PEC diz respeito à “inviolabilidade da vida desde a concepção”. Na prática, é um endurecimento das leis proibitivas do aborto no País.

Ela pode ser votada ainda esta semana na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado. Um avanço dos setores evangélicos e reacionários em geral contra as mulheres. As mínimas condições em que a lei ainda permitia o aborto, como em caso do risco de morte para a mãe, podem ser também proibidas.

A PEC é de autoria do ex-senador, o bolsonarista e evangélico Magno Malta (PR-ES), e prevê a alteração do artigo 5º da Constituição para a seguinte redação: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida desde a concepção, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade.”

É preciso denunciar amplamente esse golpe contra os direitos das mulheres. O que pretende a direita fascista e golpista, que está tomando conta do regime político, é estabelecer um regime de terror contra mais da metade da população, que são as mulheres. A direita quer ameaçar, acuar e se preciso colocar as mulheres na cadeia. Desse modo, controlar metade da população, o que significa o aumento do controle e da repressão contra todo o povo.

É esse fator político que está por trás da moralidade da “defesa da vida” tão anunciada pela direita. É puro cinismo. Mas é preciso ter claro que o objetivo é estabelecer a repressão e o controle de todo o povo. A mesma direita fascista que quer colocar mulheres na cadeia em “defesa da vida” é a que defende e promove o assassinato do povo pobre e trabalhador pela polícia e as Forças Armadas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas