Privatização de estatais
A direitista e reacionária Assembleia Legislativa de São Paulo aprova mais um ataque com as privatizações das empresas estatais no estado
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
PL-529-fora-doria
Privatizações atendem um reduzido grupo capitalistas contra os interesses das massas | Foto: Reprodução

A direitista e reacionária Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou, nessa quarta-feira (14), o Projeto de Lei 529 enviado em agosto pelo governador golpistas João Doria, mais conhecido como almofadinha de gravata BolsoDória, que extinguiu seis empresas estatais, dentre elas a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) e a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU).

O almofadinha golpista Doria, junto com a direita fascista na Assembleia Legislativa, se aproveitam da pandemia do coronavírus para privatizar tudo; vender o patrimônio do povo paulista com o único e exclusivo objetivo de beneficiar os grandes banqueiros e capitalistas. A conversa fiada do governo de que as medidas são para sanear as contas do estado é a mesma a mesma utilizada pelos sucessivos governos do PSDB ao logo de décadas de gestão, cujas privatizações realizadas não resolveram em nada as contas do estado mas serviram para prejudicar os trabalhadores e a população com o aumento de tarifas e deterioração dos serviços.

Além da entrega, a preço de banana, do patrimônio público, as privatizações irão jogar no olho da rua mais de 5.600 pais de famílias, um verdadeiro crime contra os trabalhadores.

Como, para o genocida Doria, os trabalhadores são considerados apenas como números (vejam a atitude do governo de SP em relação à pandemia onde se abriu completamente a economia em que o estado já registrou mais de 320 mil casos com mais de 16 mil mortos) a justificativa para as demissões foi no sentido de gerar uma economia para os cofres do estado, ou seja, para os fascista o que interessa verdadeiramente é satisfazer os banqueiros nem que para isso seja necessário transformar milhares de pessoas em miseráveis. Não podemos esquecer o balcão de negócios feito pelo governo, junto aos vendidos deputados estaduais, que despejou rios de dinheiro para aprovação do Projeto.

A aprovação do Projeto junto a Assembleia Legislativa revela que o esforço da esquerda em apenas realizar manifestações para pressionar deputados vendidos é um beco sem saída para a classe trabalhadora, não adiantou nada, foram lá governo e capitalistas compram os deputados e pronto foi ralo abaixo a luta dos trabalhadores.

É preciso abandonar as ilusões nas instituições do Estado burguês que estão pouco se lixando para a população e os trabalhadores. Eles fazem demagogia na televisão, mas nos bastidores estão aprovando diversas leis que retiram diversos direitos dos trabalhadores.

Doria, Zema, FHC, Bolsonaro, etc. são políticos que estão a serviço da burguesia e, estão todos esses, estão vendendo e privatizando as estatais.

Neste sentido, a ofensiva reacionária da direita contra os trabalhadores em geral, e em particular das empresas estatais, precisa ser respondida a altura através das mobilizações e da organização dos milhares de trabalhadores, em defesa das empresas estatais com uma palavra de ordem que unifique. As entidades de luta dos trabalhadores devem organizar, imediatamente, plenárias dos trabalhadores e chamar a imediata greve com ocupação das empresas contra a privatização e em todos os estados e chamar um congresso e derrotar a ofensiva reacionária contra os trabalhadores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas