Covid e crise neoliberal
Pesquisadores esperam sensível piora dos números da expectativa de vida dos brasileiros por conta do morticínio da COVID-19 e dos impactos da crise econômica.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Idosos - BPC
Especialistas preveem queda da expectativa de vida em meio à fome, doenças, desemprego etc. | Foto por: reprodução.

Dados divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e projeções de institutos de pesquisas como IPEA e da FGV, preveem que o país fechará o ano de 2020 com queda na taxa de expectativa de vida pela primeira vez em 80 anos.

Em novembro o IBGE divulgou que a expectativa de vida do brasileiro era de 76,6 anos. Porém, considerando o verdadeiro genocídio causado pela pandemia e pela política dos governos da direita golpista, de 190 mil mortos até o momento, esse número deve cair para 75 ou até 74 anos, caso o morticínio continue a ocorrer em 2021.

Na década de 1940 a expectativa de vida do brasileiro era de 45,5 anos. Estes números foram se elevando nas últimas décadas, passando por 62,5 nos anos 80, 69,8 anos nos anos 2000 e chegando nos atuais 76,6, sendo 73,1 dos homens contra 80,1 para as mulheres.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas