Exigindo liberdade para Julian Assange, manifestantes se reunem em frente a parlamento britânico

image (2)

Da redação – Dezenas de pessoas se reuniram ontem (24), em frente à Praça do Parlamento, em Londres, exigindo a libertação do preso político Julian Assange.

O ato foi realizado pela Campanha em Defesa de Julian Assange (JADC, em inglês) e por militantes de esquerda do Reino Unido. Segundo informações do World Socialist Web Site, turistas e passantes juntaram-se ao ato.

As principais palavras de ordem da manifestação eram, além de Liberdade para Julian Assange (Free Julian Assange), “UK, USA, Free Julian Assange” (Reino Unido, EUA, soltem Julian Assange); “There is only one condition. No extradition!” (Tem apenas uma condição, nenhuma extradição!”; e “Free Press-Free Assange” (Liberdade de imprensa-liberdade para Assange”.

Além disso, compararam a situação de Assange com a de Chelsea Manning, que também foi preso pelo imperialismo por informar a população das agressões do imperialismo. Os manifestantes exigiram a liberdade de expressão na internet e na imprensa.

Assange, que é um ativista cibernético e revelou diversos documentos das forças armadas norte-americanas, revelando as agressões dos países imperialistas na guerras do Oriente Médio, está preso em uma solitária, em Belmarsh, no sudeste de Londres.

O fundador do sítio Wikileaks está ameaçado de extradição para os Estados Unidos, onde poderá ser preso por mais de 5 anos. No dia 2 de maio, participará de uma ouvidoria na corte sobre este caso.

Sua mãe já havia denunciado que Assange está proibido de receber visitas na prisão, e está tendo todos seus direitos brutalmente violados pelo Estado burguês.