Siga o DCO nas redes sociais

Mais um que morreu
Executivo da Odebrecht que delatou Aécio Neves é encontrado morto
Por mais que a delação não represente uma prova em si, trata-se de mais um que acusou Aécio Neves que aparece morto.
Henrique-Valladares
Mais um que morreu
Executivo da Odebrecht que delatou Aécio Neves é encontrado morto
Por mais que a delação não represente uma prova em si, trata-se de mais um que acusou Aécio Neves que aparece morto.
Henrique Valladares. Foto: Reprodução
Henrique-Valladares
Henrique Valladares. Foto: Reprodução

Da redação – Ex-vice-presidente da Odebrecht, Henrique Valladares, foi encontrado morto na terça-feira (17). Valladares estava em sua residência no Rio de Janeiro.

Por meio de delação premiada, Valladares acusou o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG), o jornalista do Antagonista, Diogo Mainardi, e mais dois outros de terem recebido propina da empreiteira Odebrecht, da qual ele fazia parte.

Quem divulgou a morte de Valladares, um dos principais delatores da Lava Jato, foi o colunista d’O Globo, Lauro Jardim. Ainda não se sabe o motivo da morte.

Porém causa suspeita uma vez que em 2017 acusou Aécio Neves de ter recebido R$ 50 milhões dados pessoalmente por ele. Por mais que a delação não represente uma prova em si, trata-se de mais um que acusou Aécio Neves que aparece morto.

Em 2016, um Policial Civil, Lucas Gomes Arcanjo, foi encontrado morto na janela de seu quarto com uma gravata no pescoço.

O policial havia ficado famoso por conta das denúncias contra o ex-candidato à presidência da República pelo PSDB, denunciando Aécio Neves de “bandido”.