Ex-presidente da Argentina é condenado a três anos e nove meses de prisão

Menem

Da redação – O Ex-presidente da Argentina, Carlos Menem (1989-1999), foi condenado pela venda irregular de um imóvel a três anos e nove meses de prisão e proibido de exercer cargos públicos pelo resto da vida, pela justiça argentina.

A sentença foi dada pelos juízes Rodrigo Giménez Uriburu, Jorge Gorini e José Michelini do Tribunal Oral Federal 2, e, segundo divulgado, a operação teria causado um prejuízo ao Estado argentino de aproximadamente cem milhões de dólares.

Ele não cumprirá a pena no momento por ser senador com foro parlamentar. Menem tem atualmente 88 anos e sofre de problemas de saúde.